Saúde

RAIO-X DA ARTROSE: CAUSAS, SINTOMAS E TRATAMENTOS

Por Dr. Sérgio Costa*

A artrose é uma doença degenerativa crônica, que provoca o desgaste das
cartilagens dos ossos. Trata-se da degeneração da cartilagem articular,
com uma mudança subsequente nas superfícies articulares ósseas. Isso
gera o desenvolvimento de osteófitos (conhecidos como “bicos de
papagaio”) e de sinovite moderada (inflamação da membrana sinovial, uma
fina camada de tecido conjuntivo que reveste estruturas como tendões
musculares).

De acordo com a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT),
há 10 milhões de casos registrados no Brasil. A doença é considerada
pelo Ministério da Previdência Social e do Instituto Nacional de Seguro
Social do Governo Federal, a terceira causa de afastamento de trabalho no
País. A estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística), é que o excesso de exercícios físicos será a causa de
45% dos casos de artrose no futuro, assim como o sobrepeso, que atinge
quase 60% dos brasileiros.

As áreas mais afetadas são as articulações que suportam peso, como
mãos, coluna, quadris e joelhos. A artrose está relacionada com a idade,
se desenvolvendo com mais frequência após os 35 anos, e atingindo quase
todas as pessoas acima dos 60. Segundo a Sociedade Brasileira de
Reumatologia, pelos 75 anos, 85% das pessoas têm evidência radiológica
ou clínica da doença, mas somente 30 a 50% dos indivíduos com
alterações observadas nas radiografias queixam-se de dor crônica.

A doença acomete tanto homens como mulheres, com exceção da artrose das
articulações interfalângicas da mão, que é visto 10 vezes mais em
mulheres. Nos homens, afeta mais a articulação coxofemoral (do fêmur com
a bacia).

Causas

A principal causa da artrose pode ser o desvio entre o esforço mecânico
na superfície articular da cartilagem e a capacidade do tecido
cartilaginoso para resistir a esta pressão.

Portanto, a artrose se desenvolve com mais facilidade em pessoas que
realizam trabalho físico pesado, com esforço excessivo das articulações
durante os movimentos estereotipados frequentemente repetidos, além de
atingir os atletas, é claro.

O trabalho que exige ação prolongada de agachamento ou a necessidade de
ficar ajoelhado constantemente também contribui para o surgimento da
artrose. Quando há obesidade, a carga de pressão sobre a articulação do
joelho é especialmente aumentada. Outra causa é a genética, que também
pode ser responsável pela doença.

Sintomas

O principal sintoma da artrose é a dor, com inchaço no local, resultando
na dificuldade de movimentação. O paciente pode sentir incômodo durante
o esforço físico, em repouso, durante a noite ou até mesmo tocando a
articulação.

Outros sintomas importantes são a rigidez matinal na articulação afetada
ou dor que não dura mais do que meia hora, e aparece depois de algum
descanso, gerando instabilidade no movimento da articulação.

Tratamento

Há medicamentos capazes de retardar o processo e amenizar seus sintomas,
como anti-inflamatórios, analgésicos, opióides, e também a glucosamina,
a condroitina e a diacereina, medicamentos que podem interferir na
evolução da artrose.

Não podemos esquecer a infiltração com ácido hialurônico, que
proporciona ótimos benefícios. Importantíssimo lembrar que a mudança do
estilo de vida, com a redução de peso, o fortalecimento da musculatura, a
atividade física regular e o tratamento fisioterapêutico são excelentes
formas de combater a doença. Em casos mais graves, a cirurgia pode ser
aconselhada.

*Dr. Sérgio Costa – Ortopedista com Especialização em Cirurgia de Joelho, Artroscopia e Próteses pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP); Pós-Graduado pela Faculdade de Medicina da USP em Ortopedia e Traumatologia; Mestre pela USP; e Coordenador da Equipe Médica do Hospital São Luiz, unidade Itaim

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo