DestaqueNegócios

Entre casa e carro, qual é melhor o investimento?

O sonho do carro zero e da casa própria é atribuível a qualquer brasileiro. Principalmente, àqueles que estão começando sua vida profissional e almejam a independência dos pais. Contudo, o orçamento geralmente não permite a compra de ambos bens. Surge a dúvida: investir em apartamentos novos ou carros novos?

Quando se pensa em investimento, é necessário ter em mente a aquisição de um bem que, ao menos, tenha a expectativa de gerar lucro futuro e de produzir poucas despesas. Nem toda compra, mesmo de bens duráveis, leva a esse resultado, por isso é importante analisar antes desembolsar qualquer quantia.

Caso apareçam dúvidas na hora de investir, indica-se colocar na ponta da caneta os prós e os contras de cada aquisição. Com apartamentos novos e automóveis a situação não é diferente, razão pela qual o faremos a seguir.

As vantagens e desvantagens de cada investimento

No que se refere a compra de carros, pode-se apontar como ponto positivo seu valor. Em média, atualmente, um automotivo popular novo é avaliado entre R$ 30.000,00 (a exemplo do Mobi) e R$ 40.000,00 (a exemplo do Novo Uno). Caso se cogite automóveis usados esse valor cai ainda mais.

Entretanto, mesmo carros zero mais caros, como caminhonetes, sedans e SUVs, cujo custo de compra está entre R$ 70.000,00 e a faixa dos R$ 150.000,00, são precificados mais barato que casas e apartamentos. Imóveis, em regra, são caros e custam centenas de milhares de reais.

Apesar dessa vantagem inicial, os automóveis se deterioram muito rápido com o uso e vão perdendo valor no mercado com o tempo. No geral, em cinco a seis anos a troca é quase inevitável para aqueles que possuem o capital para fazê-lo.

Além do mais, há um alto custo de manutenção. Primeiro, com a gasolina. Encher um tanque de quarenta e cinco litros, no momento atual, custa em torno de R$ 200,00 reais e se o motorista roda bastante com seu veículo esse valor provavelmente será pago quinzenalmente.

Segundo, com Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e revisão, ambos pagamentos anuais e indispensáveis para continuar a transitar nas ruas legalmente e com segurança.

O inverso ocorre com os imóveis. Eles normalmente são muito mais caros, mas com os anos se valorizam e o dinheiro desembolsado de início cresce. Nessas hipóteses, caso se alugue ou venda o local futuramente, haverá sempre lucro.

Fora esse aspecto, ainda há outros pontos positivos em adquirir apartamentos novos. O mais óbvio deles é garantir sua própria moradia, sem depender de aluguéis ou dos próprios pais para se sustentar. Também há o fato de que, se bem cuidados, 15 ou 20 anos depois os imóveis continuam em perfeito estado para uso.

Outro detalhe a se considerar é a existência de transportes públicos do mais diversos. Além de ônibus, em cidades grandes se pode contar também com metrôs, trens e bondes. Desse modo, o indivíduo terá como se locomover mesmo sem o carro novo, algo que não ocorre com a moradia.

Assim, na dúvida entre investir em casa ou carro, indicamos a compra da casa própria.

Apartamentos novos: aprenda como escolher o seu

Como dito, adquirir um imóvel é um investimento de altos valores. Por essa razão, é interessante a realização de pesquisas pelo comprador sobre os tipos de apartamentos disponíveis no mercado para o seu perfil. Assim, poderá ter o melhor custo-benefício na hora de aplicar seu capital.

Para tanto, indica-se o contato com corretores de imóveis, seja direta e pessoalmente, seja por meio de aplicativos especializados. Isto, porque esses profissionais têm um contato diário com o negócio e vão utilizar de sua experiência na área para indicar a compra mais segura.

O App Meu Imóvel, por exemplo, é um ótimo mecanismo para facilitar sua compra, pois mescla as informações do usuário com todos os apartamentos novos registrados e seleciona os que melhor combinam com o seu perfil de compra.

Publicidade
Botão Voltar ao topo