DestaqueSaúde

Médico do esporte dá dicas para afastar o risco de ataque cardíaco

Inúmeras mortes por infarto ou ataque cardíaco poderiam, sim, ter sido evitadas se as pessoas seguissem algumas orientações dos cardiologistas. Pensando nisso, o cardiologista e médico do esporte do HCor (Hospital do Coração), Dr. Nabil Ghorayeb, elaborou uma lista com metas e antídotos simples a serem revistos, para que se tenha uma vida saudável e longe de problemas cardiovasculares.

O médico do esporte do HCor preconiza que as necessidades pessoais são prioritárias, e, por isso, é importante se distrair aos finais de semana e fugir dos problemas pessoais que não tem solução. Diante da correria diária é essencial, também, se alimentar com calma. “Se dê ao luxo de um café da manhã ou de uma refeição tranquila. Não aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes”, orienta Dr. Ghorayeb.

Publicidade

A atividade física regular supervisionada precisa entrar na lista de prioridades ao coração. E, para deixá-lo ainda mais saudável, é essencial praticar esportes como ginástica, natação, caminhada, corrida, entre outros, três vezes por semana. “Fazer exercícios, evitar o estresse no trabalho, delegando as atividades, tirar férias uma vez ao ano e relaxar, são fatores essenciais para fortalecer o coração e afastar o risco de ataque cardíaco”, esclarece o médico do esporte do HCor.

Dicas para afastar o risco de ataque cardíaco:

Procure um médico: caso sentir que está perdendo o ritmo e o fôlego ou pintar aquela dor de estômago, não tome remédios, estimulantes, energéticos e antiácidos

Publicidade

Sem remédios: não tome calmantes e sedativos de todos os tipos para dormir, apesar de agirem rápido e serem baratos de comprar

Refletir é preciso: permita-se ter momentos de oração, meditação, ouvir uma boa música e refletir mais sobre a sua vida. Faz muito bem para a vida e saúde

Sintomas de ataque cardíaco: além da dor no braço esquerdo, existem outros sintomas comuns como náuseas e suores abundantes. Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. “Mas a dor no peito pode acordá-lo de um sono profundo. Se assim for, dissolva imediatamente duas aspirinas na boca e engula-as com um pouco de água. Em seguida ligue para emergência (192, 193 ou 190) e diga “ataque cardíaco” e que tomou duas aspirinas. Procure-se sentar numa cadeira ou sofá”, explica Dr. Ghorayeb. 

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios