Nova Petrópolis inaugura Monumento à Irmandade em Linha Imperial

Foto: Adriana Monteiro Arrial | PMNP

A irmandade entre Nova Petrópolis e Jablonec nad Nisou, na República Tcheca, e Sunchales, na Argentina, foi celebrada neste sábado, 24 de novembro, com a inauguração do Monumento à Irmandade, situado na localidade de Linha Imperial. Autoridades, representantes das cidades coirmãs e comunidade em geral prestigiaram a cerimônia que contou com apresentações culturais, pronunciamento das autoridades e descerramento da fita inaugural da obra que comemora os 11 Anos de Irmandade com Jablonec nad Nisou e 8 Anos de Irmandade com Sunchales.

O prefeito de Nova Petrópolis, Regis Luiz Hahn; a primeira-dama do Município, Marion Spier Hahn; o presidente da Aliança Cooperativa Internacional, Ariel Guarco; o prefeito Municipal de Sunchales, Gonzalo Toselli; o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Oraci de Freitas e demais edis; o presidente da Câmara Municipal de Sunchales, Fernando Cattaneo; o secretário Municipal de Educação, Cultura e Desporto, Ricardo Lawrenz; o adjunto da pasta, Paulo Cesar Soares, secretários e adjuntos municipais; o presidente da Sicredi Pioneira RS, Tiago Luiz Schmitt; o presidente da Casa Cooperativa de Nova Petrópolis, Mário José Konzen; o presidente da Associação dos Descendentes de Imigrantes Boêmios, Ari Hillebrand, no ato representando também a Consulesa da República Tcheca, Pavla Havrlikova, e o Cônsul Honorário da República Tcheca em Porto Alegre, Fernando Lorenz de Azevedo, foram algumas das autoridades presentes na cerimônia.

Em meio às apresentações culturais da Orquestra de Sopros de Nova Petrópolis, do CTG Pousada da Serra, do Böhmerlandtanzgruppe e da Escola Estadual de Ensino Fundamental Padre Amstad, as autoridades presentes no evento se pronunciaram sobre a satisfação de participar deste momento marcante na história da irmandade entre as cidades. O Departamento Municipal de Cultura de Nova Petrópolis presentou os colaboradores desta ação com um mimo especial alusivo à data.

O prefeito de Nova Petrópolis, Regis Luiz Hahn, enalteceu a importância da irmandade com as cidades de Sunchales e Jablonec nad Nisou para a herança cultural do Município e enfatizou o orgulho de ser prefeito neste momento marcante. “Agradeço a todos que colaboraram para que hoje pudéssemos inaugurar este monumento que simboliza a união entre as coirmãs. Desejo vida longa a esta irmandade e que Nova Petrópolis possa se unir com outras cidades do mundo para projetar seu futuro mantendo suas raízes”, destacou o prefeito de Nova Petrópolis.

“Na comunidade de Linha Imperial, de origem Boêmia, foi fundada a primeira Cooperativa de Crédito da América Latina em 1902, elevando Nova Petrópolis à Capital Nacional do Cooperativismo. Em 2018, honramos os antepassados vindos da Boêmia que aqui auxiliaram neste processo e a cidade coirmã argentina, que partilha dos mesmos ideais cooperativos”, enalteceu o secretário adjunto de Educação, Cultura e Desporto, Paulo Cesar Soares.

A obra “Monumento à Irmandade” foi esculpida pelo artista, Cristovão Hullen. Construída em arenito, a escultura tem 1,95 metro de altura e pesa cerca de duas toneladas. Depositado sobre um pedestal de concreto de 1,60 metro, totaliza mais de 3,5 metros de altura. O estudo da representatividade da escultura foi desenvolvido pelo Departamento de Cultura de Nova Petrópolis, sob coordenação do secretário adjunto de Educação, Cultura e Desporto, Paulo Cesar Soares. “As mãos estendidas e unidas do Monumento à Irmandade simbolizam a amizade, a cooperação, ajuda mútua, o agradecimento e a fé. Antigamente, o símbolo de unir as mãos aliava rivais e, atualmente, significa gratidão. E são esses sentimentos que queremos exaltar com a irmandade entre Nova Petrópolis e Jablonec nad Nisou e Sunchales”, enfatiza Soares.

As autoridades da Argentina e República Tcheca participaram de diversos eventos paralelos durante a semana. As ações com a comitiva de Sunchales foram promovidas pela Casa Cooperativa e a Associação dos Descendentes de Imigrantes da Boêmia realizou atividades com os representantes da República Tcheca no Brasil e no Rio Grande do Sul. O Monumento à Irmandade foi uma realização da Prefeitura de Nova Petrópolis, por meio do Departamento Municipal de Cultura, com o apoio de Sicredi, Casa Cooperativa e Associação dos Descendentes de Imigrantes da Boêmia.