Novo HamburgoRS

Casa das Artes abre as portas em noite histórica

Com a presença da prefeita Fátima Daudt, ao lado do secretário municipal da Cultura, Ralfe Cardoso, espaço cultural recebeu autoridades e convidados nesta terça, dia 18.

Novo Hamburgo passou a desenvolver ainda mais o espírito criativo desde a reinauguração na noite desta nesta terça-feira, dia 18, da central Casa das Artes. O projeto arquitetônico e cultural para o antigo prédio da Semec II, tombado há cerca de 20 anos, ganhou forma e conteúdo depois de um processo de restauro e um longo tempo de interdição.

Situada no número 59 da Avenida Primeiro de Março, tendo o Paradão e a Praça do Imigrante bem à frente, a edificação de fachada preservada – assim como uma das paredes internas de tijolos à vista –, conta com auditório multiuso no segundo piso para aproximadamente 130 espectadores, amplo ambiente destinado a exposições, sala de reuniões e irá abrigar uma charmosa cafeteria. Outras áreas interiores também passaram por uma completa renovação.

Visivelmente emocionada e diante de mais de 400 presentes, a prefeita Fátima Daudt emprestou ao seu discurso o tom de agradecimento pela oportunidade de reinaugurar a Casa das Artes. “Se sou firme nos enfrentamentos, também tenho o coração mole, o que significa que preservo a sensibilidade”, disse a gestora do Município. Ela lembrou que o artista, como representante da cultura, é extremamente sensível ao mundo. “Tanta gente presente nesta noite teve um pedacinho de sua história de vida dentro desta casa”, destacou. “E nós só estamos aqui porque pessoas ao longo desses anos contribuíram, de uma forma ou de outra, para que pudéssemos dar essa grande notícia, um sinal de que vamos, sim, ser um laboratório aberto aos inovadores.”

Para finalizar a sua fala, a prefeita lembrou que a Casa das Artes representa “a cereja do bolo”, referindo-se à revitalização do Centro, “apresentada antes mesmo do bolo estar pronto, porque a cultura merece esse reconhecimento”. A solenidade contou com descerramento da placa inaugural da Casa das Artes e a homenagem a quem fez parte do sonho e da realização do novo reduto cultural de Novo Hamburgo.

A artista visual Cláudia Sperb, em poucas palavras, levou ao público o seu sentimento de gratidão pelo convite da Secult que a fez estrear a sala de exposições da Casa das Artes. O ambiente conta com 170 metros quadrados, onde pode ser conferida a mostra 30 anos de Paixão – Xilogravuras de Cláudia Sperb. “A felicidade é o que me traduz neste momento”, disse ela. “E venham, ocupem a Casa das Artes, porque a cultura é essencial na vida de todos.”

O secretário Ralfe Cardoso também manifestou o desejo de que os moradores da cidade e os visitantes se sintam em casa e se apropriem do novo espaço, de localização estratégica e fácil acesso. “Queremos que seja um ambiente comunitário, um autêntico celeiro da arte”, enfatizou.

Entre as autoridades, a solenidade para mais de 400 presentes contou com as participações do secretário adjunto do Estado de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, André José Kryszczun, como representante do secretário da pasta estadual, Victor Hugo Alves da Silva, do presidente do Conselho Estadual de Cultura, Marco Aurélio Alves, do presidente da RGE Sul, José Carlos Saciloto Tadiello, da professora Liene Martins Schütz, que representou a iniciativa popular pela abertura da antiga Semec II, da autora do projeto de restauro da Casa das Artes, a arquiteta Hannelore Tessmer, da diretora da Cida Cultural, Maria Aparecida Herok, e da diretora da Latuh Senso Administração Cultural, Lucia Silber.

Também prestigiaram o evento o vice-prefeito de Novo Hamburgo, Dr. Antônio Fagan, o procurador-geral do Município, Nei Sarmento, o secretário de Desenvolvimento Social, Roberto Daniel Bota, a secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), Roberta Gomes de Oliveira, a secretária de Educação, Maristela Guasselli, o secretário de Obras Públicas, Serviços Urbanos e Viários, Raizer Ferreira, o diretor municipal de Turismo, Deivid Schu, representando a secretária Paraskevi Bessa-Rodrigues, e o diretor municipal de Esportes, Marco Aurélio Cornelius, representando o secretário de Esporte e Lazer, Jorginho Schmidt.

A cerimônia reservou um segundo momento, voltado ao descerramento da placa do auditório em homenagem ao saudoso José Carlos Nazário, conhecido popularmente como Kinho Nazário, com a presença de Ana Nazário, que é irmã do artista, a prefeita Fátima e o secretário Ralfe. Em grande estilo, a noite se encerrou após a primeira apresentação teatral no Auditório Kinho Nazário com a esquete “As Cinco Pontas de uma Estrela Torta”, escrita e dirigida por Maurício Fülber.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios