Saúde

Pessimismo exagerado pode impactar a saúde

Uma série de tristes eventos ainda no início de 2019 abalou o dia a dia dos brasileiros. Esses momentos de infelicidade coletiva ou individual podem gerar sentimento de pessimismo e causar, inclusive, impacto na saúde das pessoas. Doenças como depressão, ansiedade e síndrome do pânico estão relacionadas à sensação de que algo de ruim pode acontecer a qualquer momento.

Para o psicólogo do Hapvida Saúde, Cezar Melo, o pessimismo é, até certo ponto, um estado natural do ser humano. “Por mais que haja pessoas otimistas, a primeira fração de segundos do nosso pensamento é sempre formada por uma visão pessimista. Aprendemos desde o início que o novo é perigoso e temos que estar, de alguma forma, preparados”, afirma.

Por outro lado, Melo alerta para casos em que o pessimismo atinge níveis prejudiciais à saúde. “Alguns quadros considerados patológicos ocorrem quando se perde totalmente o controle da situação, o estágio de insegurança sobe a um medo fóbico, causando diversas consequências para a saúde”, completa.

O sentimento de medo capaz de causar impactos negativos está ligado a algo ilusório. Embora seja provocado por situações catastróficas reais, o processo mental que faz com que as pessoas pensem no pior pode levá-las a uma lógica irracional que superdimensiona o perigo. Fazer auto avaliação do quanto esses momentos impactam a vida social é necessário e, nesses casos, é fundamental a busca por orientação médica com psicólogo para um tratamento adequado.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios