Porto AlegreRS

Alunos da Unisinos ensinam panificação a moradores da Vila Kédi

Na segunda-feira, dia 15/4, moradores da Vila Kédi, de Porto Alegre, foram recebidos por alunos do curso de Gastronomia da Unisinos. No papel de professores, os estudantes das disciplinas de “Gastronomia e Ensino” e “Gastronomia na Hospitalidade e no Turismo” ministraram a primeira aula, de um total de duas, da oficina sobre panificação. O grupo, formado quase inteiramente por mulheres, aprendeu sobre pães, geleias, salgados e recheios, além de dicas de planejamento de negócios, para iniciar empreendimentos dentro da comunidade.

A professora Viviane Weschenfelder conta que essa é uma oportunidade de troca e aprendizagem tanto para o espaço universitário quanto para o comunitário: “São pessoas reais que vem com sede de conhecimento, mas, ao mesmo tempo, tem muita coisa para compartilhar”, diz. “Quando a gente vê isso acontecendo, dá um orgulho e uma sensação de que esse é um trabalho que tem que ser feito cada vez mais”, avalia Viviane a respeito do projeto, que está em seu ano inicial.

Publicidade

Camila Lima Dias, 33 anos, uma das ministrantes, compartilhou uma receita própria da massa de calzone com os alunos da Kédi. “Eu já fui moradora de vila e sei o que essas pessoas passam e sentem. Também sei como a população de fora vê eles. Para mim, é um ganho poder passar o que eu aprendi e mostrar que há crescimento fora de lá”, revela a estudante de Gastronomia. Camila espera que o projeto tenha continuidade e inspire outras universidades a investir em iniciativas parecidas.

Acompanhada da tia, Lavinia Jesus de Paula, 10 anos, se divertiu muito aprendendo a fazer a massa de calzone. “Muito legal. Aprendi muitas coisas diferentes e tive experiências legais”, comenta. Para ela, a atitude do curso de Gastronomia é muito válida, e tudo o que eles aprendem na oficina pode ser levado para a comunidade. Veridiana Pacheco, 29 anos, também ficou muito feliz com a oportunidade. “Na situação em que nós vivemos, dificilmente iríamos entrar na Unisinos para fazer um curso”, acredita a moradora. Para o futuro, Veridiana pretende retomar o negócio de marmitas, agora incrementado com os aprendizados do curso.

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar