DestaqueSaúde

Dor muscular: a consequência do exagero nos treinos

Quase todo mundo já sentiu uma dor muscular, também conhecida como mialgia, e pode variar de leve a extenuante. Embora muitas vezes desapareça em poucos dias, às vezes a dor pode durar meses e se desenvolver em todos os seguimentos e locais do corpo onde há músculo geralmente esquelético. Os locais mais comuns são o pescoço, as costas, pernas e até mesmo as mãos. As causas mais comuns de dor muscular são a tensão, o estresse, o excesso nos treinos, prática esportiva e ferimentos leves. Este tipo de dor, geralmente, é localizada, afetando apenas a um ou mais grupos musculares de determinada região do corpo. Dor muscular sistêmica, o que você sente todo o seu corpo, é diferente. Mas também podemos verificar dores em todo o corpo, como resultado de uma infecção, uma doença ou um efeito secundário de uma medicação. As causas mais comuns de dores musculares incluem:

  • síndrome compartimental crônica
  • síndrome da fadiga crônica
  • dor muscular tardia (DMT)
  • dermatomiosite
  • fibromialgia
  • hipotireoidismo (tireoide pouco ativa)
  • influenza (gripe)
  • doenças reumatológicas (exemplo: lúpus, doença de Lyme, polimialgia reumática)
  • medicamentos (exemplo: estatinas)
  • cãibras musculares- tensão muscular ou sobrecarga
  • síndrome de dor miofascial
  • polimiosite e distonia
  • rabdomiólise, uma condição potencialmente fatal em que as fibra musculares quebram e entram na corrente sanguínea
  • infecções por estafilococos e vírus

DIAGNÓSTICO

Se você faz esportes, a causa geralmente é o despreparo/desequilíbrio muscular, erro de treinamento ou aumento súbito da carga e intensidade do mesmo. Basta procurar um profissional para analisar sua planilha de treinos e avaliar sua postura/gesto esportivo, mas fundamentalmente um bom check up médico sempre é importante, anualmente, para descartar as causas acima.

TRATAMENTO

Geralmente aliviamos as dores musculares com medidas simples e domiciliares mas as dores graves ou doenças sistêmicas muitas vezes requerem cuidados médicos. Obter cuidados imediatos se você tiver dor muscular com:

  • dificuldade em respirar ou tonturas- fraqueza muscular extrema
  • febre alta e rigidez do pescoço- associado a picada de inseto/animal peçonhento
  • dores musculares, nas panturrilhas, que ocorre com o exercício e logo a seguir as deixam duras (empastadas)
  • sinais de infecção, tais como vermelhidão e inchaço, em torno de um músculo dolorido
  • depois de começar a tomar ou aumentar a dose de um medicamento
  • particularmente as estatinas, que são usados para controlar o colesterol

Cuidados básicos ao sentir uma dor muscular leve. Usamos o método PRICE:

  • P (protection) Proteja/imobilize a área lesionada
  • R (rest) Faça uma pausa de suas atividades esportivas
  • I (Ice). Coloque um saco de gelo na área dolorida por 15 a 20 minutos, três vezes por dia ( use sempre proteção)
  • C (Compresion). Use uma bandagem ou faixa crepe de compressão para reduzir o inchaço-edema
  • E (Elevation). Eleve a área afetada acima da linha do coração para ajudar a reduzir o inchaço- edema

Ana Paula Simões é Professora Instrutora da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e Mestre em Medicina, Ortopedia e Traumatologia e Especialista em Medicina e Cirurgia do Pé e Tornozelo pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia; da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé, da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte; e da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios