DestaqueSaúde

Excesso de informações afeta saúde mental

Segundo uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país mais depressivo da América Latina, com 5,8% da população diagnosticada com a doença. Além disso, nós também somos os campeões mundiais no ranking de ansiosos, com 9,3% dos brasileiros manifestando o quadro.

Segundo a instituição, os transtornos mentais são responsáveis por mais de um terço do número total de incapacidades nas Américas. Neste cenário, Dayane Fagundes, psicóloga chefe do FalaFreud, afirma que todos precisam cuidar da saúde mental. “Acredito que é importante investir na terapia. Na minha experiência, quem tira um tempo para refletir, entender a si mesmo e aos outros, consegue tomar decisões mais assertivas, se fortalece e próspera”, explica Fagundes. A especialista aponta, ainda, que são as emoções que trazem motivação para agir, criar e tomar decisões, e “quando não estamos bem emocionalmente, nosso corpo começa a sentir todo esse estresse trazendo dores e cansaço.” Ainda assim, o investimento na saúde mental é costumeiramente deixado para trás, atropelado pelas demandas da correria do dia a dia. “A quantidade de pessoas que procuram ajuda porque conseguiram tudo o que queriam, mas não são felizes, é preocupante. Elas vivem correndo atrás de ter conforto e uma vida melhor, mas esquecem de olhar para dentro. Por isso, acho que Investir em sua saúde mental deveria ser uma das principais prioridades do nosso cotidiano”. Desta forma, a terapeuta separou algumas dicas para cuidar da saúde mental diariamente sem prejudicar a rotina:

1) Cuidado com o excesso de informações: Em um mundo tecnológico, é muito fácil se deparar com uma grande quantidade de informações. Mas, as vezes, esse grande fluxo pode deixar as pessoas mais cansadas e confusas, especialmente quem tem ansiedade. Assim, é indicado administrar o tempo nas redes sociais e selecionar aquilo que deseja ver. Ajuda focar em conteúdos construtivos e que fazem bem.

2) Conheça o que te motiva: Quando estamos alinhados com a nossa essência, mesmo passando por momentos difíceis, encontramos o caminho. O autoconhecimento é um processo que traz reflexões constantes onde o indivíduo não esquece de si mesmo e não se perde tão facilmente dos próprios valores. Então, saber o que traz alegria e curtir os pequenos bons momentos pode fazer a diferença na hora de encarar um dia ruim.

3) Cuide dos pequenos hábitos: Pode não parecer, mas dormir bem, se alimentar de forma saudável, fazer exercícios físicos e reduzir o tempo na internet são hábitos que impactam na saúde mental. Desta forma, procure não usar o celular pelo menos 2 horas antes de dormir, por exemplo. Meditar aproximadamente 5 minutos antes de ir para cama e ao acordar também é uma boa prática.

4) Faça uma pausa: Parar 5 minutos no meio de um dia estressante e ouvir uma meditação, respirar, reprogramar seus pensamentos, pode ajudar. Hoje em dia, temos a sensação que nunca temos tempo suficiente para fazer o que precisamos. Porém, se você pára 5 minutos e pede para seu corpo reagir, se acalmar e criar a energia que você precisa, ele simplesmente obedece.

5) Procure um terapeuta: A terapia não é apenas para quem precisa de ajuda, ela auxilia a aprimorar o autoconhecimento e passar por dias ruins de forma mais tranquila. Para quem não tem tempo de se dirigir até um consultório de psicanálise, existem as plataformas online que atendem, inclusive, pelo celular.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios