DestaqueSerra Gaúcha

Polícia Civil apreende 400 quilos de carne imprópria na Serra Gaúcha

A Polícia Civil deflagrou na manhã de hoje (29) a Operação Carne Fria em combate aos crimes de furto abigeato e comercialização de carne imprópria para o consumo humano. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão na cidade de Taquara com apoio da Secretaria de Agricultura do Estado. Na ação, realizada pela Delegacia de Polícia de Três Coroas, com apoio das Delegacias de Igrejinha e Taquara, três pessoas foram presas, quatro armas de fogo, munições e mais de 400 quilos de carne imprópria para o consumo e sem procedência foram apreendidas.

Segundo o delegado Ivanir Caldas a operação é um desdobramento de investigação que teve início em fevereiro deste ano. “Na ocasião, policiais civis flagraram, no interior do município de Taquara, dois homens em um veículo transportando um bovino adulto fracionado ao meio, que fora furtado momentos antes na cidade de São Francisco de Paula. Na abordagem houve troca de tiros com os polícias, resultando na morte dos dois criminosos”, relembrou o delegado.

Durante o cumprimento de um dos mandados, no interior do município de Taquara, foram localizadas máquinas utilizadas para o fracionamento da carne ilícita, câmara de resfriamento e dois rifles, calibres 22 e 36. Um homem de 53 anos foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo com numeração raspada. “O indivíduo é suspeito de integrar organização criminosa que promove o furto, abate e distribuição da carne irregular na região”, destacou Caldas.

Outro mandado de busca foi cumprido em um mercado situado no bairro Empresa, também na cidade de Taquara. No local foram apreendidos mais de 400 quilos de carne considerada impropria para consumo e sem procedência especificadas em rótulo nas embalagens. “Em razão dos fatos, o dono do estabelecimento, um homem de 55 anos, foi preso em flagrante por crime contra as relações de consumo, bem como autuado por infrações administrativas”, destacou o delegado. No piso superior do mesmo estabelecimento foram ainda localizadas uma garrucha e uma pistola calibre 380. “As armas estavam no quarto de um jovem de 25 anos, que foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida”, acrescentou Caldas.

O Delegado Regional, Heliomar Franco, destacou a importância das diligências destinadas a tutela tanto dos criadores pecuaristas que sofrem com os furtos, quanto ao consumidor final de produtos vendidos impropriamente.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios