São Leopoldo

Do resíduo eletrônico ao reaproveitamento de metais

Alunos da Unisinos tiveram a oportunidade de colocar em prática conhecimentos adquiridos durante oficina

A X Semana do Meio Ambiente da Unisinos foi voltada a pensar em novas práticas e soluções sustentáveis para o planeta. Na quinta-feira, dia 6 de junho, ocorreu a oficina sobre acúmulo de resíduos eletroeletrônicos.

Conforme o professor de Engenharia Ambiental Carlos Moraes, poucas pessoas têm as informações necessárias sobre os componentes dos eletroeletrônicos e o que pode ser reaproveitado. “Por mais que nos últimos anos os eletrônicos tenham diminuído de tamanho, aumentou a quantidade deles. Por isso, é necessário orientar as pessoas sobre a destinação correta destes produtos para que, com suas matérias primas, possam ser produzidos novos itens”, explica.

Os aparelhos eletroeletrônicos contêm uma série de metais, como ouro, prata, cobre e alumínio, e parte destes componentes podem contaminar o solo e a água se não tiverem a destinação correta.

Hoje, o Brasil é o terceiro maior consumidor mundial de eletrônicos. Em 2016, o país gerou 1,5 milhão de toneladas deste tipo de lixo. Para a produção destes itens são necessários alguns elementos químicos, como índio e cobre, que se continuarem a ser extraídos da natureza da forma como ocorre hoje, a perspectiva é de esgotamento destes elementos num futuro muito próximo. Esse é mais um fator que deve ser levado em conta para o correto reaproveitamento.

Durante a oficina, os participantes realizaram o processo de desmontagem de eletrônicos e observaram quais materiais podem ser reciclados. “Essa é uma grande oportunidade, não somente para alunos de Engenharia Ambiental, como para os demais cursos da universidade”, ressalta Carlos.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios