PolíciaSerra Gaúcha

Suspeitos de homicídio são presos na Serra Gaúcha

Nesta manhã (12), a Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia de Gramado, cumpriu um mandado de prisão preventiva e dois de prisão temporária em desfavor de três homens suspeitos de envolvimento em homicídio ocorrido no dia 12 de maio deste ano, na Serra Gaúcha. Na ocasião, os indivíduos armados, passando-se por policiais, invadiram a residência da vítima e efetuaram diversos disparos de arma de fogo.

Segundo o delegado Gustavo Barcellos, a razão do crime está relacionada com o narcotráfico. “O filho adolescente da vítima estaria devendo valores referentes ao recebimento de drogas fornecidas por facção criminosa que busca o controle da venda de entorpecentes em Gramado. O pai teria se negado a pagar as dívidas do filho e procuraria a Polícia caso as ameaças continuassem. Alguns dias após o ocorrido, em 27 de maio, um dos suspeitos, responsável pela cobrança da dívida e ameaças de morte a família, foi preso temporariamente. Na ocasião, foram apreendidos quatro quilos de maconha e duzentas gramas de cocaína, sendo também autuado em flagrante por tráfico. Na data de hoje, já recolhido no sistema prisional, ele foi preso novamente em decorrência do cumprimento de mandado de prisão preventiva, uma vez que foram obtidos indícios de que ele estava presente na execução da vítima”, relatou o delegado.

Publicidade

O segundo e terceiro suspeitos foram presos temporariamente, sendo que o segundo foi autuado em flagrante, tendo sido apreendidas na posse do indivíduo seis quilos de maconha e cento e cinquenta gramas de cocaína. No decorrer das investigações, apurou-se que ele também estava junto aos executores do crime. O terceiro preso foi detido em sua casa, em Canela. Este último trabalhava em aplicativo de transporte de passageiros.

“Ele é suspeito de atuar no transporte de drogas, sendo responsável por levar o homem preso preventivamente em locais de entrega de drogas e cobranças de dívidas do tráfico. Foi constatado que a partir de sua linha telefônica cadastrada, partiram ameaças ao filho da vítima. As investigações prosseguem no sentido de identificar os demais envolvidos no crime, já havendo indicativos robustos do envolvimento de dois detentos na ordem de execução e na organização e logística do crime”, concluiu Barcellos.

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar