Região MetropolitanaRS

Viamão comemora Centenário de Gildo de Freitas com programação especial

“Me chamam de grosso, eu não tiro a razão. Eu reconheço a minha grossura. Mas, sei tratar a qualquer cidadão, até representa que eu tenho cultura.”

A partir da quarta-feira, dia 19 de junho, está acontecendo no Parque Municipal de Eventos de Viamão, na Parada 69 da RS-040, a comemoração do Centenário de um dos mais importantes trovadores do Rio Grande do Sul, Gildo de Freitas. O evento, que ocorre até 23, é uma parceria entre a família Freitas e a Prefeitura Municipal de Viamão.

Neto do poeta gaúcho, o viamonense Eugênio de Freitas, lembra a participação do avô nas atividades do município.“Eu ia a várias caravanas com ele e sei que as pessoas gostavam muito dele. Queremos resgatar essas lembranças aqui na cidade”, destaca Freitas.

Promover a história de uma das figuras mais icônicas do tradicionalismo gaúcho é a tarefa dos filhos de Gildo, Neuza e Jorge. Eles coordenam, juntos, a Caravana dos Freitas, que viaja o Sul do país resgatando os sucessos do pai. Nos cinco dias de evento, itens pessoais do cantor, como instrumentos musicais, bombachas, entre outros, estarão expostos.

O tradicionalista nasceu em Porto Alegre, mas viveu durante anos em Viamão, onde foi sepultado. Além de Jorge e Neuza, deixou também Jorge Tadeu, Paulo, José e Leovegilgo. A esposa Carminha, hoje com 93 anos, mora na cidade vizinha, Alvorada.

O secretário da Cultura de Viamão, Lucianinho Alves, afirma que a administração municipal é parceira da família Freitas em qualquer evento. “Gildo de Freitas é um ícone não só no RS, mas no Brasil. É um orgulho fazer parte desta bela homenagem. Ele não nasceu aqui, mas escolheu Viamão como a terra com o coração, isto o torna um viamonense querido”, explica Alves.

A HISTÓRIA DO ÍCONE TRADICIONALISTA

Gaiteiro, trovador e poeta popular, Gildo de Freitas nasceu em 19 de junho de 1919, no Passo D’ Areia, em Porto Alegre, na época zona rural. Aos 12 anos, fugiu de casa e foi cantar em canchas de carreira e de bocha. Sua trajetória já foi contada em um livro: Gildo de Freitas – coleção Esses Gaúchos, de Juarez Fonseca.

Em 1941, se casou com dona Carminha. Entre 1953 e 1954, Gildo começou a participar de programas de rádio, o que ajudou a aumentar sua fama. Em 1955, conheceu Teixeirinha, com quem teve uma amizade conturbada.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

SEXTA – FEIRA 21 DE JUNHO
9h30 Exposição da Obra de Gildo de Freitas
10h30 Sarau audiovisual
11h30 Roda de Chimarrão
12h30 Intervalo (almoço)
13h30 Homenagem com apresentação de amigos
Programação livre Tertúlia
18h Espaço Poesia (Pajada)
19h Atração Família Freitas
20h30 Grande Baile – Grupo Fundo de Campo

SÁBADO – 22 DE JUNHO
9h30 Abertura Musical
10h30 Primeira Fase de Gineteadas
14h30 Projeção da gravação Peça Teatral (História do Gildo)
15h30 Festival de música
17h30 Espetáculo de Improvisos em milonga
19h Gaiteiros
21h Grupo Vento Sul

DOMINGO – 23 DE JUNHO
8h Cavalgada com saída da 32
9h30 Abertura Musical
10h30 Chegada da Cavalgada no Parque – Almoço
12h30 Intervalo
13h30 CTG Gildo
14h30 Final das Gineteadas e Final do festival de músicas
17h30 Show a ser definido
20h Jorge de Freitas e Caravana

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios