DestaquePorto Alegre

Ói Nóis Aqui Traveiz na Sala Álvaro Moreyra

A Sala Álvaro Moreyra recebe a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz para apresentações do espetáculo Meierhold de quinta-feira, 18, até domingo, 21,  sempre às 20h, com entrada fraca. A encenação de Meierhol  reflete sobre o seu discurso artístico e os relaciona com momentos dramáticos de sua trajetória pessoal, envolvendo o público em uma discussão sobre o próprio papel da arte e a função do artista.

Com uma postura artística, política e social contestadora, de personalidade ruidosa e irrequieta, e com ideias inovadoras sobre a encenação, Meierhold costumava causar alvoroço no meio teatral, arrancando tanto elogios inflamados, quanto críticas ferozes. Seu trabalho se manteve em evidência na cena russa por cerca de três décadas ininterruptas, sempre permeado por uma liberdade de criação irrefutável. Só em meados da década de 1930 é que sua produção foi interrompida, em função de crises de ordem política que culminaram na sua prisão, em 1939.

Publicidade

Ficha técnica 
Adaptação do texto: Eduardo Pavlovsk
Em cena os atuadores: Paulo Flores (Meierhold) e Keter Velho (Zinaida, Xamã, Molotov e Imagem da Repressão).
Preparação de atores: Beatriz Britto
Musica original: de Johann Alex de Souza
Cenografia: Eugenio Barboza e Clélio Cardoso (adaptação do dispositivo cênico criado por Liubóv Popóva para O Corno Magnífico, dirigido por Meierhold em 1922)
Figurinos: Keter Velho
Produção audiovisual: Eugenio Barboza
Iluminação: Clélio Cardoso
Contra-regragem: Leticia Virtuoso

Meierhold
Sala Álvaro Moreyra
Quinta, 18, até domingo, 21,  sempre às 20h, com entrada franca
Classificação etária: 14 anos
Duração: 90 minutos

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar