DestaqueSaúde

Aspirina não é recomendada para a dor causada pela menstruação

Cinquenta por cento das mulheres em idade fértil sofrem com cólicas menstruais, a dismorreia, uma dor pélvica que ocorre antes ou durante o período menstrual. Esta dor é explicada pela hipercontratilidade dos músculos uterinos. Existem dois tipos de dismenorreia:

Dismenorreia primária
A dismenorreia primária aparece na adolescência e não é causado por um distúrbio ginecológico. A dor vem de uma superprodução de prostaglandinas pelo revestimento uterino no momento da menstruação.

Publicidade

Dismenorreia secundária
Ela ocorre na idade adulta em mulheres que anteriormente não tinham dores ou estas eram pouco dolorida durante a menstruação. A dor é geralmente acompanhada por outros sintomas, como sangramento entre períodos, dor durante a relação sexual, febre, etc. Assim pode ser um distúrbio ginecológico, como endometriose, mioma uterino ou pólipos no endométrio. Na presença destes sinais, é aconselhável consultar seu médico ou seu ginecologista para o diagnóstico correto. Também é recomendado consultar um especialista quando a dor piora, dura vários dias ou até afeta a vida diária.

Como aliviar as dores 
Além de medicações prescritas pelo médico, algumas ações simples podem ajudar a aliviar a dor das cãibras e contrações do útero:

  • aplicar calor no abdômen com uma bolsa ou garrafa de água quente;
  • tomar um banho quente;
  • manter atividade física regular;
  • adotar uma dieta rica em fibras;
  • massagear o estômago;
  • evitar fumar.

Atenção: a aspirina não é recomendada para a dor causada pela menstruação, pois possui propriedades anticoagulantes. Isso causa fluidificação do sangue, intensificando o fluxo sanguíneo durante o período menstrual. 

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar