DestaquePorto Alegre

Porto Alegre terá novos restaurantes populares em setembro

Duas Organizações da Sociedade Civil (OSCs) foram aprovadas para implantar os novos restaurantes populares de Porto Alegre, chamados Prato Alegre. O resultado oficial do Chamamento Público foi publicado nesta quinta-feira, 15, no Diário Oficial de Porto Alegre. Os espaços devem começar a funcionar em setembro. Os locais ficarão em pontos descentralizados da cidade, conforme explica o prefeito Nelson Marchezan Júnior. “Queremos promover nestes locais um acolhimento mais amplo, melhorando a qualidade da alimentação, mas também oferecendo outros serviços, como atendimento em saúde, encaminhamento para o mercado de trabalho e outras áreas sociais, abraçando de forma mais qualificada este cidadão que precisa de ajuda neste momento”, diz o prefeito.

As Organizações da Sociedade Civil (OSCs) aprovadas são Associação Brith Shalom e Associação Social Aliança do Rio Grande do Sul (ASA-RS), contemplando três regiões da Capital – Centro Histórico, Glória/Cruzeiro/Cristal e Nordeste/Eixo Baltazar/ Norte/Noroeste. “Pretendemos assinar o contrato de gestão ainda neste mês, e as vencedoras têm 30 dias para iniciar as atividades após essa ação”, informa a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Esporte, Comandante Nádia. As outras organizações participantes não foram aprovadas. A região Leste/Lomba do Pinheiro/Partenon não apresentou interessados. Um novo Chamamento Público será realizado, buscando atender os pontos não atingidos no edital.

Prato Alegre – Os três restaurantes Prato Alegre irão servir, de segunda a sexta-feira, um total de 400 refeições ao dia de forma gratuita. Os estabelecimentos serão descentralizados por regiões da cidade e oferecerão um centro de atendimento social mais completo, com serviços em saúde, educação e cultura, além de oficinas de capacitação para o mercado de trabalho.
Nos locais serão fixados cartazes com vagas de empregos e cursos de capacitação disponíveis para que os usuários do serviço possam se qualificar e ingressar no mercado de trabalho. O repasse mensal para os restaurantes será R$105.600,00.

Ginásio Tesourinha – Em 9 de maio deste ano, o Restaurante Popular foi fechado e uma alternativa temporária foi oferecida pela prefeitura em parceria com a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais do Brasil (Adra). Desde lá, estão sendo servidos almoços gratuitos no Ginásio Tesourinha para a população em situação de rua cadastrada pela equipe de Assistência Social. As refeições seguirão sendo oferecidas até a abertura dos novos restaurantes.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios