DestaqueLitoralRio Grande do Sul

Novas bandeiras vão reforçar segurança dos banhistas no RS

Na Operação RS Verão Total 2020, além das tradicionais bandeiras localizadas acima dos postos de salvamento (guaritas), serão afixadas bandeiras perto da água, sinalizando locais específicos. Elas irão auxiliar o banhista a identificar não apenas as condições das ondas, mas a área mais segura para banho.

Publicidade

Cada área balneável apresenta um risco específico. Por termos um mar aberto, as águas são mais suscetíveis aos ventos e, consequentemente, a profundidade e a corrente mudam de forma muito rápida. Essa dinâmica faz com que o banho no mar gaúcho ofereça maior risco de afogamento, especialmente para quem não age com cautela.

Com a delimitação da área de banho, indicada por meio das bandeiras, os profissionais do CBMRS conseguem informar as condições do mar e os locais mais seguros para banho. As diretrizes foram alinhadas, a partir das peculiaridades do litoral gaúcho e conceitos internacionais de Prevenção ao Afogamento, com os corpos de bombeiros militares do restante do país e a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático.

Bandeira verde

Indica que o mar está bom, sem buracos e poucas formações de ondas, com correntes fracas ou inexistentes. Neste caso, a área de cobertura do guarda-vidas é de 300 metros, sendo 150 metros de distância à direita ou à esquerda do posto de salvamento (guarita).

Bandeira amarela

Indica que o mar oferece risco para o banho, com necessidade de atenção. Aponta alterações no mar. Você pode entrar na área sinalizada, mas deve tomar cuidado com ondas, buracos e correntes de retorno. Neste caso, a área de cobertura do guarda-vidas é de 200 metros, sendo 100 metros de distância à direita ou à esquerda do posto de salvamento (guarita).

Bandeira vermelha

Indica que o mar está muito perigoso, com grandes ondas, muitos buracos e correnteza forte. Crianças e pessoas com dificuldade de locomoção podem ser arrastadas. O banho não é recomendado e o risco de emergência aquática aumenta. Neste caso, a área de cobertura do guarda-vidas é de 100 metros, sendo 50 metros de distância à direita ou à esquerda do posto de salvamento (guarita). Seja em rios ou no mar, o recomendado é avançar, no máximo, até o limite em que água atingir a cintura. Mesmo assim, já existe risco de o banhista ser arrastado pela correnteza.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.