DestaquePelotasRio Grande do SulSaúde

Pelotas divulgará, diariamente, às 16h, boletim sobre o coronavírus no município

A Covid-19 é uma doença ocasionada pelo vírus SARS-CoV2, da família do coronavírus, causador de infecções respiratórias

Até as 16h desta segunda-feira (16), havia cinco casos suspeitos do novo coronavírus em Pelotas. As suspeições são analisadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen/RS) e os resultados deverão ser divulgados nos próximos dias. Desde o fim de janeiro, Pelotas registrou sete (7) casos suspeitos, entre os quais dois foram descartados. A Covid-19 é uma doença ocasionada pelo vírus SARS-CoV2, da família do coronavírus, causador de infecções respiratórias.

Publicidade

Se você apresentar um ou mais dos sintomas associados à enfermidade (veja abaixo) e tiver viajado, nos últimos 14 dias, para países com epidemia confirmada ou para Estados e cidades brasileiras em que já ocorre a transmissão local ou a comunitária – Bahia (local); Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP) (comunitária) –, procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município ou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Areal.

Evite ir ao Pronto Socorro de Pelotas (PSP), no qual serão atendidos apenas pacientes em condições de URGÊNCIA e EMERGÊNCIA. “O ideal é que as pessoas que se enquadrem nesse cenário – sintomas e viagem recente – dirijam-se à unidade de saúde já com uma máscara”, diz a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Rita de Cássia Carvalho. A profissional da Secretaria de Saúde (SMS) lembra que essa é uma medida de rotina e eficaz também para quem tem características de gripe comum.

Publicidade

A Prefeitura divulgará, diariamente, às 16h, boletim atualizado acerca do status e das informações relativas ao coronavírus no município.

Saiba mais sobre os casos suspeitos

No momento, existem cinco ocorrências duvidosas de coronavírus em Pelotas. São quatro homens e uma mulher, com idades entre 21 e 31 anos, que estiveram no exterior ou em municípios em que há transmissão comunitária confirmada. O quadro de saúde de todos os pacientes é considerado leve e estável, e eles estão em isolamento domiciliar.

1 mulher31 anosorigem: EUA
1 homem21 anosorigem: SP
1 homem24 anos origem: RJ
1 homem29 anosorigem: RJ
1 homem 29 anos origem: SP

Ação da Prefeitura

A Prefeitura já instruiu as equipes de saúde para a identificação e o correto encaminhamento de casos suspeitos, conforme o Plano de Contingência do Novo Coronavírus – Covid-19, desenvolvido junto aos demais órgãos de saúde de Pelotas – incluindo hospitais –, com base nas orientações da Secretaria Estadual e do Ministério da Saúde.

Entenda a diferença entre transmissão local e comunitária
Na transmissão local, a fonte da infecção – pessoa que disseminou – é conhecida. Já a contaminação comunitária ocorre quando há um aumento de quadros e as autoridades de saúde não conseguem mapear a origem do vírus (pessoas que transmitiram).

Sintomas da patologia

Mais comuns
Tosse seca ou com secreção.
Febre acima de 37ºC.

Mais graves
Dificuldade respiratória aguda.
Insuficiência renal.
Outros indícios
Dores no corpo.
Congestionamento nasal.
Inflamação na garganta.
Diarreia.

Formas de transmissão

Pelo ar, através da saliva, catarro e gotículas expelidas pela boca (espirro, tosse e fala).
Pelo contato, por meio do beijo, aperto de mão e abraço.
Por superfícies não higienizadas, como celulares, maçanetas, corrimão, botões, teclas e apoio de transportes públicos.

Prevenção*

– Lavar as mãos
A lavagem frequente das mãos é a principal recomendação para se prevenir.
Higienizar as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos a cada vez.
Esfregar os espaços entre os dedos, o dorso da mão e cavidades (dobras dos dedos e unhas), onde as bactérias podem se alojar.
Usar sabonete (apenas água é insuficiente para a higienização). Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

– Contato
Evitar contato próximo com pessoas doentes.
Ficar em casa quando estiver doente.
Se tiver de tossir ou espirrar, cubra o rosto com o braço dobrado. A conduta evita que as secreções do corpo entrem em contato com superfícies ou com outras pessoas.
Usar lenços descartáveis.
Evitar tocar olhos, boca e nariz.

– Cuidados em ambientes com aglomeração de pessoas
Preferencialmente, mantenha-se a pelo menos 1 metro de distância de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando.
As mesmas recomendações valem para qualquer local fechado, como o ambiente de trabalho.
Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
Informar-se acerca dos métodos de prevenção e passar adiante as informações corretas.

– Álcool gel e máscaras
O uso de álcool gel é uma medida eficaz para higienização das mãos, segundo o Ministério da Saúde. No entanto, é preciso considerá-la uma segunda opção: somente para ocasiões em que não é possível lavar as mãos com água e sabão.
As máscaras devem ser utilizadas apenas por aqueles que já apresentam sintomas de gripe e se enquadrem nos critérios estabelecidos em relação ao coronavírus.

*Fonte: Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde

Publicidade
Publicidade
Botão Voltar ao topo