Saúde

Mortes em casa tiveram aumento de 32% durante a pandemia

Receio de buscar atendimento nos hospitais pode explicar esse número

Com o isolamento social, muitas pessoas estão apresentando problemas de saúde e mascarando os sintomas. Tudo isso para evitar a ida aos hospitais. Porém, um outro problema pode surgir: a chegada ao hospital com problemas graves de saúde.

Publicidade

Dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) indicam que houve um aumento de 32% de mortes em casa, entre o período de março a maio. “Foram analisados os números de 2019 e 2020 e o crescimento foi considerável. Tudo indica que é o receio de procurar atendimento médico nos hospitais”, explica dr. Augusto, membro da SBC e médico do Departamento de cardiologia da Rede Mater Dei e do Hospital Belo Horizonte.

De acordo com ele, o ideal é procurar o hospital, caso desconfie de algo mais grave. “Apendicite supurada, infarto com dor torácica há dias, obstrução intestinal grave são alguns exemplos”, ressalta.

Para dr. Augusto Vilela, o isolamento social é necessário, mas em casos de doenças, principalmente as preexistentes, o paciente deve ficar atento aos sintomas. “Não se pode deixar de lado o indício de possíveis doenças que, não buscando um médico, pode ser tornar grave e levar ao óbito”, alerta.

 

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.