Negócios

Angus abre inscrições para Programa de Fomento à Avaliação de Carcaças por Ultrassonografia

Estão abertas as inscrições para o Programa de Fomento à Avaliação de Carcaças por Ultrassonografia da Associação Brasileira de Angus. Neste ano, serão subsidiadas 3,4 mil coletas e interpretações de imagens ecográficas de exemplares Angus e Ultrablack de criadores associados, maior quantidade de cotas já disponibilizada pela Angus e 900 a mais do que em 2019. Os pecuaristas interessados têm até o dia 31 de maio de 2021 para fazerem as avaliações dos animais da geração 2019, diferente dos demais anos, onde não havia prazo determinado.

São avaliadas pelo Programa características como, Área de Olho de Lombo (AOL), Espessura de Gordura Subcutânea (EGS), Espessura de Gordura na Picanha (EGP8) e Gordura Intramuscular (Marmoreio). Atributos fundamentais para a evolução da raça Angus, que busca constantemente qualidade de carne, segundo o médico veterinário e gerente de Fomento da Angus, Mateus Pivato. “A ultrassonografia é uma ferramenta indispensável para a seleção da raça. E os criadores estão vendo a importância de avaliar e selecionar reprodutores para essas características”, reforça.

Para fazerem parte do Programa, os animais (machos e fêmeas – PO ou PC), devem ser da geração 2019, com idade entre 12 e 24 meses, terem registro provisório e terem, obrigatoriamente, avaliação para desmama e sobreano pelo Promebo. Caso o número de cotas seja excedido, o valor das avaliações extrapoladas será cobrado proporcionalmente ao número de exemplares avaliados por cada participante do programa. Ao final, os dados serão remetidos ao Promebo para comparação dos animais através das DEPs e do Índice Bioeconômico de Carcaça.

Criadores interessados devem entrar em contato com a Associação pelo e-mail fomento@angus.org.br ou através dos telefones (51) 3328 9122/ 99508-5593, solicitando a liberação das avaliações. Após a liberação já será possível marcar diretamente com o ecografista. Os agendamentos poderão ser realizados com o Dr. Leandro Lunardini Cardoso (Uruguaiana/RS), com o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Jaime Tarouco (Porto Alegre/RS) e com os técnicos da AVAL.

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo