NegóciosPorto Alegre

Comércio de Porto Alegre deverá movimentar R$ 368 milhões neste Natal

O Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre entrevistou 350 pessoas, amostra representativa dos consumidores da Capital, para entender como está a intenção de compra para o Natal deste ano. O levantamento revelou que a data deverá injetar R$ 368 milhões no comércio, uma queda de R$ 90 milhões quando comparado ao valor calculado no ano passado.

A média de presentes comprados por pessoa, no entanto, deverá ser a mesma indicada em 2019, de 4,4 itens. Mas mais da metade dos consumidores, 57%, pretende reduzir o gasto total com as compras, que desta vez terão ticket médio de aproximadamente R$ 133, R$ 31 a menos que o gasto por produto estipulado na pesquisa passada.

Publicidade

Roupas, brinquedos, calçados e artigos de perfumaria devem ser os itens mais procurados nas lojas, seguidos de panetone e produtos de bazar/artesanato, que devem ter aumento de procura desta vez em relação ao Natal de 2019. Perguntados sobre quem deverá ganhar presente, os filhos foram os mais citados, seguidos dos pais e dos esposos/companheiros. Já quando questionados sobre o que gostariam de ganhar, a opção dinheiro aparece nas primeiras posições da lista, que é liderada por roupas, perfumes e calçados.

Os entrevistados responderam, ainda, qual fator ajuda na escolha dos presentes. Curiosamente, mesmo que em um ano de crescimento do uso de canais digitais, as vitrines físicas (34,6%) seguem no número 1 das respostas. No entanto, quando somadas as alternativas relacionadas à internet, como pesquisas pela internet (32,3%) propagandas na internet (14,6%), redes sociais e WhatsApp (10,3%), o digital ganha mais força, representando a maior influência para 57,2% das pessoas. A pergunta de múltipla escolha também revelou que praticamente um terço das pessoas (30,9%) se certifica com os presenteados o que desejam ganhar.

Publicidade

A respeito da forma de pagamento, a pesquisa deste ano revelou que a intenção de pagar à vista diminuiu em relação a 2019, representando a escolha de 69,7% dos consumidores. No ano passado, essa foi a intenção de 82,1% dos respondentes. Agora, essas pessoas dividirão o pagamento entre dinheiro (55,4%), débito no cartão (13,4%) e à vista no cheque (0,9%). A preferência por compras parceladas, em contrapartida, cresceu de 37,2% em 2019 para 48,4% este ano.

O levantamento do Sindilojas Porto Alegre verificou também que 6% dos consumidores se anteciparam e já garantiram as compras de Natal, comportamento adotado por somente 1,1% das pessoas quando esta mesma pesquisa foi aplicada em dezembro passado. Apesar disso, as duas semanas que antecedem a data devem ser as de maior movimento no comércio, já 69,7% dos entrevistados afirmaram que irão às compras 15 dias antes (32,9%), na semana do Natal (33,1%) e na véspera (3,7%).

Lojas de rua devem receber o maior número de consumidores, seguidas de lojas de shopping e e-commerce – com crescimento significativo das intenções de compra deste ano: de 9,7% para 26,3%. No ambiente online, os sites das lojas devem ser os canais de mais resultados no setor, já que 68,5% das pessoas pretendem acessá-los para comprar. O comércio local deve ser priorizado por 69,4% dos porto-alegrenses.

Botão Voltar ao topo