Santa Catarina

Pesquisa revela que muitos pais catarinenses ainda não compraram o material escolar

A volta às aulas costuma aquecer as vendas do comércio nos dois primeiros meses do ano, porém, o comportamento de consumo em 2021 deve ser diferente em Santa Catarina. Conforme a pesquisa de intenção de compras para o período, realizada pela Fecomércio SC em sete cidades, muitos pais e responsáveis devem garantir os itens apenas após o início do ano letivo (32,6%)- as aulas na rede estadual de ensino iniciaram nesta quinta-feira (18).

Entre os entrevistados, 77,1% afirmaram que vão comprar material escolar, enquanto 20,7% não pretendem ir às lojas – devido às incertezas (7%) ou porque vão reutilizar os itens (13%). Quase 60% disseram que os filhos não influenciam as compras.

O gasto médio deve ser de R$ 257,31, cerca de 21% a menos do que o observado em 2020 (R$ 325,61). Ao contrário dos anos anteriores, a maioria dos consumidores comprará todo material em apenas um estabelecimento (45%).

O comércio de rua (61,1%), como papelarias e livrarias, permanece como principal destino das compras, mas a participação é bem inferior ao ano passado (91,2%). Supermercados (14,0%) e Lojas de Departamento e Eletroeletrônicos (11,9%) estão entre as opções dos consumidores.

A pesquisa de Intenção de Compras- Volta às aulas 2021 foi realizada entre os dias 19 de janeiro e 03 de fevereiro, com 1.126 pessoas, em Chapecó, Lages, Florianópolis, Criciúma, Joinville, Itajaí e Blumenau.

Publicidade
Botão Voltar ao topo