Novo Hamburgo

Novo Hamburgo inicia ano letivo nas municipais em 1º de março

O ano letivo em todas as escolas municipais de Novo Hamburgo terá início na segunda-feira, dia 1º de março. O calendário escolar foi definido por comissão composta por representantes de diferentes setores. Na primeira semana, devido à classificação da região no sistema de distanciamento controlado do Governo do Estado, o ensino se iniciará no formato remoto. Durante este período, as escolas finalizarão a consulta e aceite por parte das famílias ao ensino híbrido, com assinatura de termos de responsabilidade. Com base nesta consulta e no monitoramento da bandeira para a região, o ensino híbrido será adotado conforme previsto no calendário escolar. “Estamos trabalhando intensamente para o retorno das aulas. Sabemos que o cenário pode mudar repentinamente e por isso elaboramos nosso calendário escolar prevendo ações remotas, presenciais e híbridas”, explica a secretária de Educação, Maristela Guasselli.

Para este ano, estão matriculadas nas 89 escolas municipais 24.150 estudantes, desde a Educação Infantil até os anos finais do Ensino Fundamental, incluindo a modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Recepção dos profissionais

Na tarde de segunda-feira, 22 de fevereiro, diretores das 89 escolas municipais e coordenadores dos cinco espaços pedagógicos retornaram das férias e participaram de reunião virtual com equipe da Secretaria de Educação (SMED). No encontro, foram tratados os detalhes para o retorno às aulas. O grupo também acompanhou palestra com a especialista em Liderança e Comportamento Organizacional, Vivian Laube. Na quarta-feira, dia 24, será a vez de receber as merendeiras e profissionais de serviços gerais. Pelo canal da SMED no YouTube, o grupo vai acompanhar palestra do professor Luis Alexandre Cerveira. Neste dia também acontece o retorno dos professores.

Na sexta-feira, dia 26, a SMED promove o Seminário de Recepção da Rede Municipal de Ensino. O tradicional evento que reúne cerca de 1.800 educadores acontecerá a partir de uma live no canal da SMED no YouTube. A convidada será a professora universitária Cláudia Costin, fundadora e diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da Fundação Getúlio Vargas, do Rio de Janeiro.

Ensino híbrido

Previsto como alternativa no calendário escolar, o ensino híbrido poderá ser adotado pela Rede Municipal de Ensino conforme classificação de Novo Hamburgo no sistema de distanciamento controlado do Estado do Rio Grande do Sul. Neste modelo são combinadas ações presenciais e remotas. Os estudantes são organizados em grupos e participam das atividades presenciais a partir de revezamento, enquanto outros colegas devem realizar os estudos em casa. Com o escalonamento, todos têm a oportunidade de frequentar a escola. Conforme resolução do Conselho Nacional de Educação, cabe à família a decisão sobre a participação das crianças nas atividades presenciais ou apenas remotas.

Protocolos sanitários

Como o calendário prevê a realização de ações presenciais (conforme classificação da região no modelo de distanciamento controlado do Governo do Estado), cada escola elaborou seu Plano de Contingência. O documento foi aprovado pelo Centro de Operações de Emergência Municipal Covid-19 (COEM-Covid19) e descreve os protocolos sanitários e cuidados que serão seguidos no ambiente escolar. Além do plano, cada escola possui seu Centro de Operações de Emergência Local, grupo formado por pessoas de diferentes segmentos e responsável por acompanhar o cumprimento das medidas apresentadas no documento.

A SMED também providenciou uma série de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e materiais para reforçar os cuidados de higienização e proteção de crianças e profissionais nas escolas. Os materiais são:

  • Máscaras de tecido adulto e infantil
  • Dispensadores de álcool em gel
  • Álcool 70% líquido
  • Álcool 70% em gel
  • Desinfetante
  • Sabonete líquido
  • Termômetro para aferição de temperatura
  • Tapete sanitizante
  • Viseiras
  • Propé (EMEIs)
  • Totem com pedal
  • Papel toalha
  • Equipamento de oxi-sanitização e purificação de ambientes

Tecnologia a serviço da aprendizagem

Como forma de qualificar e potencializar o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes, a SMED providenciou para as escolas municipais uma série de recursos e equipamentos que serão utilizados tanto em atividades presenciais como nas remotas. A secretaria adquiriu smart boards (telas interativas), computadores, notebooks e kits de robótica, que agora estará disponível nas 52 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs). Além dos aparatos, estudantes e todos os professores receberão acesso à maior biblioteca digital do Brasil. A plataforma Árvore de Livros disponibiliza acervo com mais de 30 mil livros de 600 editoras e oferece recursos para que professores acompanhem o comportamento dos leitores e desenvolvam atividades. Durante a utilização da Árvore de Livros, que pode ser feita sem o uso da internet em dispositivos como smartphones e tablets, é possível fazer anotações sobre as leituras e pesquisas.

Já 25 escolas contam, também, com kit de equipamentos para produção audiovisual como câmera de fotografia e gravação, câmera 360º, mesa digitalizadora, materiais para iluminação, gravadores de áudio, projetor e licença para utilização de softwares para edição.

Os novos dispositivos se somarão aos materiais já existentes nas instituições de ensino como laboratórios de informática, computadores, notebooks, chromebooks e o G-Suite for Education, um conjunto de soluções tecnológicas voltadas ao ambiente escolar que, desde 2018, está presente na rede municipal de ensino a partir de convênio mantido com a Google.

Novas escolas

A Rede Municipal de Ensino de Novo Hamburgo iniciará o ano letivo com três novas Escolas Municipais de Educação Infantil: a EMEI Quero-Quero, no bairro Operário, a EMEI Olavo Bilac, no bairro Santo Afonso, e a EMEI Alecrim, no bairro Canudos. Juntas, as escolas poderão ampliar em mais de 400 o número de vagas para crianças de até três anos de idade. Dificuldade enfrentada por diversos municípios da região, a lista de espera para vagas em creche foi zerada na rede hamburguense este ano.

A Rede Municipal de Ensino em números:

  • 89 escolas municipais
  • 37 Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI)
  • 52 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEF)
  • 5 espaços pedagógicos
  • 1.800 professores
  • 24.150 estudantes
  • Educação Infantil: 8.104
  • Ensino Fundamental: 15.775
  • Educação de Jovens e Adultos (EJA): 271
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo