Publicidade
Santa Catarina

Páscoa revela situação crítica do turismo na Grande Florianópolis

Taxa de ocupação hoteleira teve queda de quase 60% em relação a 2019. Março também teve resultado fraco

As taxas de ocupação hoteleira de março e do feriadão da Semana Santa confirmaram a crise do turismo em Santa Catarina, claramente um reflexo das restrições impostas pela pandemia e pelo medo do contágio.

Se no período de folga o percentual ficou 58,3% abaixo que no mesmo registrado em 2019 (um ano sem efeitos da Covid-19), o último mês também registrou pouco movimento (21,1%). Detalhes nas tabelas abaixo.

Publicidade

“As pessoas estão com medo de viajar, mesmo com todos os protocolos da rede de hotéis e pousadas da região serem seguidos à risca”, afirma Estanislau Bresolin, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (SHRBS), responsável pelo levantamento em 54 estabelecimentos da Grande Florianópolis.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo