Caxias do Sul

Smed de Caxias monitora escolas com casos de covid

Aulas na Arnaldo Ballvê estão suspensas até sexta-feira

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) está monitorando as escolas com casos confirmados de covid-19. A Vigilância Epidemiológica, da Secretaria da Saúde, foi notificada de registros nas escolas municipais Arnaldo Ballvê (12), Villa Lobos (dois), Tancredo (um) e Santo Antônio (um). Os casos estão sendo monitorados e as providências tomadas conforme a Nota Informativa 27 CEVS/COE/SES-RS, na qual constam as orientações de monitoramento e controle da infecção humana pela covid-19 nas instituições de ensino.

A Escola Arnaldo Ballvê foi visitada, na manhã desta quarta-feira (12.05), pela Diretora Administrativa da Secretaria Municipal da Educação, Sandra Kuhn, e o Diretor Financeiro Marcos Antonio da Silva, que foram recebidos pelos coordenadores da escola, Ruimar José Romanini e Maria Cristina Gazzi, respectivamente. Fez parte do encontro, ainda, a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (Sindiserv), Silvana Piroli. Após retorno da reunião, os diretores da Secretaria passaram informações, para a Secretária Sandra Negrini, sobre o número de professores afastados até a manhã desta quarta-feira.

Diante do quadro apresentado, a Secretaria da Educação cancelou as aulas presencias até sexta-feira para analisar a situação e verificar junto à Secretaria da Saúde, a partir do acompanhamento realizado pela vigilância epidemeológica, quais os encaminhamentos para próxima semana. Os estudantes continuarão sendo atendidos por estudos monitorados.

Após 10 dias do início das aulas presenciais nas 83 escolas de ensino fundamental e nas 45 da educação infantil, a Secretária de Educação, Sandra Negrini, avalia que o retorno foi tranquilo.

“Crianças, pais e mães empenhados para que todos os protocolos sejam seguidos. Os profissionais da educação, assim como os estudantes, ainda estão tentando se adaptar a esse novo cenário, especialmente de múltiplos planejamentos. É importante tranquilizar a comunidade, pois todas as escolas contam com Plano de Contingência de modo a adaptar seu cotidiano e trabalhar com maior segurança”, afirma.

Para os responsáveis pelos estudantes, a Secretária ressalta que é muito baixa a incidência de casos de covid em crianças, assim como a transmissibilidade. “Desta forma, o fechamento das escolas têm pouco impacto como medida de controle, conforme alguns pesquisadores”, afirma.

A Secretária recorda que a rede municipal de ensino tem 4.500 trabalhadores e a contaminação entre os adultos que trabalham nas escolas não é maior do que a observada nas demais instituições da sociedade em geral. “Nos casos positivados até hoje, pelo menos dois deles são comprovadamente importados de ambientes externos à escola”, esclarece.

Sandra Negrini esclarece que a Smed organizou, orientou e tem amparado as escolas no sentido de cumprir os protocolos no retorno escalonado dos estudantes. Acrescenta que a motivação deste retorno se deu principalmente pela possibilidade sanitária e pelas evidências com relação às consequências negativas que o fechamento das escolas trouxe a todas as crianças e estudantes, como a brusca mudança de rotina, o afastamento dos grupos, o baixo desenvolvimento acadêmico, transtornos como a ansiedade, depressão, abusos e violência.

É RESPONSABILIDADE DE TODOS:

  • Seguir rigorosamente o Plano de Contingência;
  • Distanciamento de, pelo menos, 1,5m em todos os momentos e espaços;
  • Uso de máscara o tempo todo;
  • Higienização frequente das mãos;
  • Isolamento em caso de sintomas.
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo