Publicidade
Porto Alegre

Bota-Fora atende 11 comunidades de Porto Alegre nesta semana

Serviço auxilia no descarte correto de resíduos não recolhidos pelas coletas regulares do DMLU, como materiais volumosos

O projeto Bota-Fora, promovido pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), realiza o serviço nas comunidades a partir da quarta-feira, 2 até a sexta-feira, 4, atendendo 11 locais. A ação ocorre a partir das 8h.

O projeto Bota-Fora tem o objetivo de auxiliar no descarte correto de resíduos que não são recolhidos pelas coletas regulares do DMLU, como eletrodomésticos, móveis quebrados, colchões e outros objetos volumosos. O trabalho busca evitar que resíduos descartados irregularmente nas ruas obstruam arroios e bocas de lobo, causando alagamentos. Também se destina a atender as comunidades em vulnerabilidade social. São mais de 200 comunidades beneficiadas pelo projeto.

“O Bota-Fora oportuniza que os cidadãos realizem o descarte correto de materiais e resíduos, que poderiam formar focos irregulares de lixo. Seguiremos vigilantes e fiscalizadores dos serviços prestados à população, com o foco na zeladoria da cidade”, ressalta o secretário Municipal de serviços urbanos, Marcos Felipi Garcia. Já Paulo Marques, diretor-geral do DMLU, enfatiza a disposição correta de resíduos, lembrando o compromisso social da população: “O cidadão é peça chave no combate ao descarte irregular. Se cada um tiver a consciência de que todos os materiais têm um lugar apropriado para serem entregues, e que os mesmos possuem valor financeiro se encaminhados para reciclagem ou reaproveitamento, poderemos construir um futuro melhor para nossa cidade e contribuir até mesmo com a geração de renda de quem vive da triagem dos resíduos”.

A recomendação aos moradores dos locais atendidos é que os materiais sejam disponibilizados em frente às residências na noite anterior, ou até as 7h30 do dia do Bota-Fora. A divulgação do serviço é feita por meio de cartazes colocados em unidades de saúde, mercados, escolas, bares e associações de bairro.

Além do Bota-Fora, o descarte desses materiais pode ser feito de modo gratuito, diretamente em uma das Unidades de Destino Certo (UDC) do DMLU. As UDCs, também chamadas de Ecopontos, recebem madeira, móveis velhos e entulhos e estão estrategicamente distribuídas pela cidade. Para mais informações sobre os locais estão na sequência deste texto. O DMLU integra a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb).

Programação por comunidades:

  • 02/06 – Quarta-feira: Pedreira 1 e 2 (Alto Petrópolis), Laranjeiras (Protásio Alves), Vida Nova (Restinga);
  • 03/06 – Quinta-feira: Cristal (Cristal), Vila Ecológica (Cristal), Prisma (Santa Tereza), Malvina (Santa Tereza);
  • 04/06 – Sexta-feira: Mirim (Mário Quintana), Valneri Antunes (Rubem Berta), Atêmis (Mário Quintana), Mimo de Vênus (Mário Quintana).

*O DMLU esclarece que o programa Bota-Fora é realizado nas comunidades. Os bairros são colocados entre parênteses para facilitar a localização da comunidade.

Unidades de Destino Certo (Ecopontos)

As Unidades de Destino Certo (UDCs), também chamadas popularmente de Ecopontos, são locais que estão estrategicamente distribuídos pela cidade e se destinam a atender pequenos geradores (pessoas físicas e/ou jurídicas) de diversos resíduos que não podem ser descartados para recolhimento pelas coletas regulares – domiciliar e seletiva.

Os Ecopontos recebem gratuitamente madeira, móveis velhos, colchões, terra, entulho, caliça, cerâmica, sucata de ferro, eletrodomésticos, resíduos arbóreos e diversos materiais que muitas vezes acabam sendo descartados irregularmente em locais públicos. É vedado o recebimento de resíduos orgânicos (exceto de remoção de vegetação ou de podas) ou perigosos tais como lâmpadas fluorescentes e medicamentos vencidos. Veja, abaixo, a descrição e a quantidade de materiais que podem ser entregues nas UDCs.

Os Ecopontos têm ainda um Posto de Entrega de Óleo de Fritura (PEOF), um Posto de Entrega Voluntária (PEV) para materiais destinados à coleta seletiva e Posto de Entrega de Resíduos Eletrônicos (Pere).

Lista das UDCs:

UDC CRUZEIRO DO SUL: Av. Cruzeiro do Sul, 1.445 – Bairro Cruzeiro do Sul.
Horário de Funcionamento: de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados e feriados, das 8h às 12h.

UDC CARVALHO DE FREITAS: Rua Professor Carvalho de Freitas, 1.012 – Bairro Glória.
Horário de Funcionamento: de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados e feriados, das 8h às 12h.

UDC DIÁRIO DE NOTÍCIAS: Av. Diário de Notícias, 1.111 – Bairro Cristal.
Horário de Funcionamento: de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados e feriados, das 8h às 12h.

UDC BERNARDINO SILVEIRA DE AMORIM: Av. Bernardino Silveira de Amorim, 2.261 – Bairro Rubem Berta.
Horário de funcionamento: de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados e feriados, das 8h às 12h.

UDC CÂNCIO GOMES: Travessa Carmem, 111 – Bairro Floresta.
Horário de Funcionamento: de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados e feriados, das 8h às 12h.

UDC FÁTIMA PINTO: Rua Alfredo Ferreira Rodrigues, 975 – Bairro Bom Jesus.
Horário de Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e, aos sábados e feriados, das 8h às 17h.

UDC HUMAITÁ: Rua José Aloísio Filho, 780 – Bairro Humaitá.
Horário de Funcionamento: de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados e feriados, das 8h às 12h.

UDC PRINCESA ISABEL: Avenida Ipiranga, 2765 – Bairro Santana (entrada pela rua Livramento, na esquina com avenida Princesa Isabel).
Horário de Funcionamento: de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados e feriados, das 8h às 12h.

Para ver a localização das Unidades de Destino Certo, acesse o mapa.

  • Saiba quais são os materiais recebidos nas UDCs, bem como o volume permitido para cada resíduo:
    Resíduos da construção civil (provenientes de construções, reformas, reparos e demolições e os resultantes da preparação e da escavação de terrenos, tais como tijolos, blocos cerâmicos, concreto em geral, solos, rochas, metais, madeiras e compensados, forros, argamassa, telhas, vidros, plásticos, tubulações, fiação elétrica e outros, comumente chamados de entulhos de obras ou caliça): quantidade máxima 0,5 m³/dia (Lei 10.847/2010 c/c Decreto 18.481/2013);
  • Resíduo de manejo da vegetação (podas e supressão): quantidade máxima de 1 m³/dia (art. 34 da Lei Complementar 728/2014);
  • Resíduos recicláveis: não há limitação de quantidade ou volume (fomento da reciclagem Lei Complementar 728/2014 c/c Lei 12.305/2010 e Decreto 7.404/2010);
  • Resíduos especiais (volumosos: sofá, guarda-roupa, estante, mesa etc.): quantidade máxima 1m³/dia inciso IV do art. 3º e art. 34 da Lei Complementar 728/2014);
  • Pneus: quantidade máxima de quatro por pessoa por dia (art. 34 da Lei Complementar 728/2014).
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo