Caxias do Sul

Simecs apresenta demandas à Prefeitura de Caxias

Dirigentes da entidade sindical expuseram preocupações com infraestrutura

O prefeito de Caxias do Sul, Adiló Didomenico, recebeu documento da diretoria do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (Simecs) com reivindicações que visam, especialmente, melhorias na infraestrutura para garantir condições de expansão das empresas. A entidade empresarial foi representada no encontro pelo presidente Paulo Spanholi e vice-presidente de relações institucionais, Ruben Bisi.

O documento cita quatro pontos como cruciais para melhorar a competitividade do setor. O primeiro é a criação de novo distrito industrial na região de Vila Oliva, que possa ser atrativo para que as empresas fiquem no município. “É fato a dificuldade que temos em encontrar terrenos para a expansão das plantas. Cidades vizinhas têm oferecido áreas para atrair negócios hoje localizados em Caxias do Sul”, afirmou.

Outra preocupação do sindicato é com a reciclagem e destino dos resíduos industriais. Os orgânicos seguem, atualmente, para o aterro sanitário. O setor defende alternativas para evitar a exaustão do local. Em relação aos industriais, como óleos e panos, hoje enviados para fora da cidade, a sugestão é de implantar um sistema de incineração.

O Simecs reforçou a reivindicação de melhoria na infraestrutura, com objetivo de melhorar a logística. Como obras, foram citadas a duplicação dos acessos à cidade, roçadas mais frequentes a fim de melhorar a visibilidade dos trajetos e operações consistentes de tapa-buracos nas estradas e vias. “As indústrias sofrem com alto custo de logística em decorrência das estruturas existentes. Com isto, o Município perde atratividade para a manutenção e atração de novos investimentos”, assinalou o presidente do Simecs.

A entidade ainda definiu como preocupante a demora na ligação de energia elétrica pela RGE. Segundo relatos de empresários que estão abrindo novas plantas, a concessionária tem demorado de 90 a 120 dias para fazer novos pontos de energia.

O prefeito anunciou que o Executivo estuda firmar parceria com a Universidade de Caxias do Sul para elaborar um projeto com planejamento para o futuro da cidade, contemplando uma série de situações. Reconheceu que a implantação de um distrito industrial é urgente, inclusive de forma a aproveitar o potencial que emergirá com a construção do Aeroporto Regional naquela região. “Precisamos adotar medidas até para prevenir aumentos desproporcionais dos preços das áreas daquela região. Uma das possibilidades é criar um distrito na forma de condomínio, com a participação de vários segmentos”, citou. Destacou que as demais demandas, também fundamentais, estão contempladas em ações que o Município pretende empreender. “Mas precisamos ter ações colaborativas e parceiras com a iniciativa privada e o Estado para resolver estes temas”, enfatizou.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo