Caxias do Sul

Caxias: Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora é debatido em live

Objetivo do encontro organizado pela FAS foi apresentar o trabalho desenvolvido para os colegas

Com a temática sobre acolhimento em família acolhedora, a Fundação de Assistência Social (FAS) promoveu o VI Encontro do Núcleo de Estudos Permanentes de Assistência Social (NEPAS). O encontro virtual foi mediado pelo agente administrativo Diogo Nunes de Oliveira, servidor integrante da Comissão do NEPAS. “É uma alegria poder conhecer mais da história desse serviço, que retornou para a FAS em 1º de janeiro deste ano. Quero expressar minha gratidão à equipe por ter aceito esse desafio. Aprender mais desse trabalho nos permite quebrar alguns tabus dentro da própria Fundação e, dessa forma, apresentar de forma mais efetiva à sociedade”, destacou a presidente da FAS, Katiane Boschetti da Silveira, na abertura do encontro.

A assistente social do Juizado da Infância e Juventude, Lívia Seeling Segui, historiou o Serviço Família Acolhedora, em Caxias do Sul, referindo que a adesão a essa modalidade teve início em 2017 em grupos de discussões que envolveram representantes da FAS, Ministério Público e Juizado da Infância e Juventude, envolvendo uma densa mudança de cultura por parte da sociedade caxiense. A coordenadora do serviço, Ingrid Bays, ressaltou que, apesar do acolhimento familiar ser a indicação prioritária no Estatuto da Criança e do Adolescente, ele não surge com o objetivo de competir ou extinguir o acolhimento institucional. “Hoje temos duas famílias atuando nessa modalidade e outras em processo de habilitação. Não queremos substituir os abrigos, mas proporcionar aos acolhidos uma experiência diferente, pautada no convívio familiar e no cuidado individualizado de suas necessidades”, explica.

A psicóloga Viviane Fiorentin Uznanski e a assistente social Vanisa Rauber da Silva, que compõem a equipe técnica, falaram sobre as vivências do serviço e das experiências positivas trazidas por essa modalidade de acolhimento. Também participaram da atividade a diretora de Proteção Social Especial da FAS, Jamila Tassemeir; a diretora de Gestão do Sistema Único de Assistência Social, Ana Maria Franchi Pincolini; e a diretora do Núcleo de Acolhimento Institucional, Nicole Fidler.

O que é o serviço?

Por meio do Família Acolhedora, crianças e adolescentes afastados do convívio familiar são acolhidos, temporariamente, em residências de outras famílias dispostas a lhes dar carinho e proteção. A experiência de viver uma família diferente, em uma espécie de lar temporário, possibilita inúmeros ganhos sociais e emocionais para o acolhido, bem como para a família que o acolhe.

Deste modo, o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora capacita e habilita as famílias interessadas, que podem acolher em suas casas, por tempo determinado, uma criança, um adolescente ou grupo de irmãos, mediante um auxílio financeiro mensal (Programa Guarda Subsidiada). O caráter temporário desse período é um diferencial que possibilita a construção positiva de vínculos de amizade e amor, que não precisam acabar com o retorno do acolhido ao lar biológico ou adotivo.

Critérios para ser uma família acolhedora:

  • Residir em Caxias do Sul há, pelo menos, dois anos
  • Não estar cadastrado no Sistema Nacional de Adoção
  • Ter acima de 21 anos
  • Estar em boas condições de saúde física e mental
  • Possuir convivência estável e com ausência de pessoas dependentes de substâncias psicoativas
  • Permitir visitas técnicas em sua residência
  • Ter disponibilidade afetiva
  • Não possuir antecedentes criminais
  • Possuir, no mínimo, um membro da família com renda comprovada

As famílias interessadas entram em contato com o serviço e iniciam o processo de habilitação, no qual há etapas de capacitação, análise de documentos, visitas domiciliares e entrevistas realizadas pela equipe do serviço. Se habilitada, a família será cadastrada e passará a acolher a criança, adolescente ou grupo de irmãos em sua residência até que possa retornar à sua de origem ou extensa ou então seja encaminhada para o processo de adoção.

A equipe do Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora é composta por servidoras da FAS. Para assistir ao conteúdo da live, acesse https://drive.google.com/file/d/1FPXgnelSt0-RQBSlgvZFYa5btdM3eJka/view?usp=sharing.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo