Caxias do Sul

Caxias do Sul conta com duas novas subadutoras do Sistema Marrecas

As redes atendem as comunidades de Bevilacqua, São Bráz, Fazenda Souza e região

Caxias do Sul – O prefeito Adiló Didomenico realizou, na manhã deste sábado (19/06), a entrega de duas novas subadutoras do Sistema Marrecas, as quais irão atender as comunidades de Bevilacqua, São Bráz, Fazenda Souza e região. As agendas integram a programação do aniversário de 131 anos de Caxias do Sul. Estiveram presentes no ato a vice-prefeita, Paula Ioris, representando a Câmara de Vereadores, vereador Ricardo Daneluz, o diretor-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), Gilberto Meletti, os vereadores Olmir Cadore (líder de governo), Adriano Bressan (vice-líder de governo), Sandro Fantinel, Clóvis de Oliveira (Xuxa), o coordenador distrital, Altemir Zanardi, o subprefeito de Fazenda Souza, Antonio Roque Thomé, o pároco da comunidade, Ivo Ballardin, equipes do Samae e representantes das comunidades.

No ato de entrega da subadutora Bevilacqua/São Bráz, a qual ocorreu no salão da igreja, Evandro Bernardi falou em nome das comunidades beneficiadas. “Quero agradecer o ex-prefeito Cassina que iniciou essa obra e ao prefeito Adiló que hoje entrega essa importante intervenção a nossa comunidade que por muitos anos sofreu com a seca”, lembrou.

A nova subadutora, que atenderá Bevilacqua, São José e São Bráz já está funcionando e tem capacidade para abastecer mais de 500 famílias. No total, 2.200 metros em tubos DN 150 mm foram implantados. O traçado da nova rede começa cruzando a RSC 453, em frente ao posto de combustível, seguindo sentido leste pela Avenida Dante Marcucci até a Estrada Municipal Domingos Mazzochi. Dali ela segue para o sul, até a Estrada Municipal Mariano Dal Zotto Tomiello, onde foi realizada a interligação com as redes existentes.

Fotos: Juliane Ribas/PMCS

Meletti salientou que o principal objetivo dessa implantação é propiciar maior oferta de água à região, já que essas comunidades são abastecidas por poços artesianos. “Com essas extensões de rede, o Samae garante a distribuição adequada da água, principalmente no verão e em períodos de estiagem, momentos em que sabemos que essa comunidade sofre em demasia”, falou o diretor-presidente lembrando do investimento total da autarquia na obra que foi de R$640.190,00.

O prefeito destacou o esforço do Samae para preservar os mananciais e a importância do agricultor nesse processo. “Trabalhamos para buscar formas de proteger a água e nossas bacias de captação e vocês são fundamentais. Precisamos ajudar o produtor rural a produzir ainda mais com menor custo”. Adiló, salientando o aniversário da cidade, também lembrou da garra dos primeiros imigrantes. “Nossos antepassados conquistaram suas terras pela fé, trabalho e suor de toda a família, por isso deu certo. Por isso Caxias é essa potência. Por isso temos um dos maiores PIBs do estado, pelo incansável trabalho dos nossos agricultores”.

Na sequência, foi a vez da comunidade de Fazenda Souza receber a água canalizada. A subadutora Vila Seca/Fazenda Souza foi projetada para distribuir a água tratada da ETA Morro Alegre até o reservatório que abastece o distrito de Fazenda Souza. A extensão total da obra foi de 8.800 metros, sendo 7.600 metros de tubos DN 150 mm e 1.200 DN 100 mm. O investimento total foi de R$ 1.045.150,00.

Seu traçado partiu do reservatório localizado junto à antiga represa, seguindo ao sul na rua Rosa Sgarbi até a rua Lúcia Fávero. De lá ela seguiu à oeste até rua Eugênio Dallan, seguindo à oeste até a estaca E57+10, onde foi executada uma derivação com espera para o abastecimento do futuro aeroporto, possibilitando ainda o atendimento da parte alta do distrito. A partir da derivação na mesma via, no sentido oeste até a Estrada Demetrio Giacomet, também foi executada uma derivação com espera para, no futuro, abastecer a Zona Giacomet e Zona Sasset. De lá seguiu pela Estrada Patricio Pasquali até o ponto de tomada, em frente ao acesso da ETA Morro Alegre, em Vila Seca.

No ato, que ocorreu na antiga represa de Fazenda Souza, Adiló frisou a importância da implantação da rede. “Essa obra é sinônimo da fé que temos no futuro. O Samae se antecipa e já prevê a expansão dessa região. Por aqui vai passar um corredor de investimentos”, destaca o prefeito ressaltando os avanços que o Aeroporto Regional da Serra Gaúcha, no distrito de Vila Oliva, trará à região.

Simbolicamente, em cada um dos locais, as autoridades, após a bênção do pároco, abriram os registros das subadutoras oficializando a entrega à comunidade.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo