AgronegócioSerra Gaúcha

Casa Zottis e Videiras Carraro inauguram em Bento Gonçalves

Bento Gonçalves é a Capital Brasileira do Vinho, e na última sexta-feira (18) fez jus mais uma vez a sua história vinculada a produção vitivinícola com a inauguração oficial de duas novas vinícolas familiares: Casa Zottis e Videiras Carraro.

Os empreendimentos estão enquadrados na Lei do Vinho Colonial, 12.959 de 2014, que possibilita que o agricultor familiar registre a sua vinícola com CPF, sem a necessidade da criação da empresa. Atualmente Bento conta com 10 vinícolas familiares registradas junto ao município.

Presenças

Às 14h ocorreu o evento oficial com degustação na Casa Zottis, localizada na RST 444, km23, no Vale dos Vinhedos. Um pouco mais tarde, às 15h30 foi a vez da inauguração da Videiras Carraro, na Via Trento, 1458, também no Vale dos Vinhedos. Ambos os eventos contaram com a presença do prefeito Diogo Siqueira, do vice-prefeito, Amarildo Lucatelli, do subprefeito do Vale dos Vinhedos, Marciano Batistello, do secretário da Agricultura do município, Volnei Christófoli, do chefe do escritório da Emater/RS-Ascar de Bento Gonçalves, Thompson Didoné, do diretor do Departamento de Agricultura Familiar e Agroindústria do Estado do RS (DAFA), Flávio José Smaniotto, que representou a secretária da Agricultura do Estado, Silvana Covatti, além do Sicredi, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bento Gonçalves, Cedenir Postal, representando os agricultores do município, e o prefeito de Bento Gonçalves da gestão 2013-2020, Guilherme Rech Pasin.

A Casa Zottis

A tradição de elaborar o vinho no porão de casa é mantida pelo casal Juliano e Daniela Zottis. Juliano é viticultor e cuida da saúde das videiras, enquanto que Daniela é Enóloga e é responsável pela elaboração dos vinhos.

“A inauguração é um marco importante na concretização de nosso sonho. Ele iniciou em 2014 com uvas de mesa e a elaboração de uma pequena quantidade de vinhos, sendo que a nossa aposta é na uva Moscato de Hamburgo, tanto para o consumo in natura, como para vinho fino Rosé. Em nossa vinícola elaboramos vinho de mesa em garrafão, pet e garrafa e vinhos finos em garrafa”.

Daniela também salientou sobre a forma de produção de vinhos e projetou o futuro dos negócios. “A ideia da Casa Zottis é manter a tradição da elaboração do vinho no porão de casa. Nós queremos que os turistas possam vir até aqui e degustar um bom vinho colonial. A nossa ideia futuramente é ter queijo e salame. Esse é o objetivo, manter a tradição. É importante salientar que a Emater e a Prefeitura sempre nos auxiliaram no projeto, em toda parte de legislação e sempre estiveram ao nosso lado nos auxiliando. Hoje é um orgulho ter esse registro”, comemora.

Videiras Carraro

Há quatro anos a família Carraro iniciava sua produção artesanal de vinhos. Na época, voltada para consumo próprio. Aos poucos o negócio da família foi expandindo e Gean Carraro e seus familiares aperfeiçoaram as técnicas e transformaram a propriedade da família em um importante ponto turístico. Hoje os turistas que visitam o local podem fazer piqueniques e aproveitar os produtos da vinícola sob as videiras e junto dos galos e pavões que circulam livremente pelo amplo terreno. Para Gean o evento de sexta-feira foi um importante marco para a família.

“Contamos com o apoio da Emater e o projeto foi ganhando vida. Eu sou a quinta geração que produz vinho na família e senti o desejo de continuar esse legado na produção dos vinhos. Quero agradecer em nome da família Videiras Carraro a presença de todos que aqui estiveram. Tenho certeza que foi um evento para nos motivar a crescer cada vez mais e ajudar o Vale dos Vinhedos a ficar mais na rota dos turistas. Podemos dizer que o evento realizado em nossa vinícola foi um sonho que concretizamos”.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo