Serra Gaúcha

EMI Bom Pastor proporciona vivências com a natureza, em Bento Gonçalves

"Vivências Sensoriais - experimentar e aprender" visa a conscientização sobre o cuidado com a natureza e a alimentação nutritiva

Bento Gonçalves /RS – A natureza como ponto de partida de descobertas e integrá-la à rotina escolar são objetivos do projeto pedagógico anual da EMI Bom Pastor. “Vivências Sensoriais – experimentar e aprender” proporciona aos pequenos estimular o contato com o meio ambiente. E isso ocorre a partir do próprio local, tendo contato com a horta produzida pelo educandário.

“Vivências Sensoriais – experimentar e aprender” é o projeto norteador deste ano do educandário e visa proporcionar momentos e vivências de descoberta, de aprendizado, de contato com o meio e com a natureza promovendo o conhecimento de mundo, estimulando a curiosidade, o pensamento crítico e a formulação de hipóteses”, conforme destaca a diretora Lina Ana Zeni.

A conscientização sobre o cuidado com o meio ambiente e da importância de uma alimentação saudável e nutritiva foram temáticas trabalhadas durante o mês de junho na escola. Cada turma plantou uma árvore e são responsáveis por cuidá-las e visitá-las frequentemente, também cada turma fez o plantio de mudas e sementes na horta da escola e da mesma forma, são responsáveis por cuidar e posteriormente, colher para que todos possam degustar o alimento.

Edinara de Freitas Cordelini, mãe da pequena da Maria Eduarda e presidente do Conselho de Pais e Mestres da EMI Bom Pastor, ressalta a importância de se ter o contato direto desde o plantio até o seu consumo: “até então a minha filha tinha resistência a comer alimentos produzidos em hortas. E partir deste contato direto que a escola proporciona, sabendo da onde vem o alimento e participar deste processo, cria-se um vínculo, e sentem vontade de experimentar. Hoje, ela consome mais alimentos nutritivos”.

Projeto EMI Bom Pastor – Fotos: Divulgação/EMI Bom Pastor /PMBG

Ainda, Edinara enfatiza a necessidade de se ter mais projetos que oportunizam uma vivência mais concreta: “hoje em dia as crianças estão muito direcionadas ao mundo digital, virtual. É salutar que as escolas, como a EMI Bom Pastor, desenvolva projetos de incentivo, de experienciar a vida no mundo real”.

Dessa forma, as professoras auxiliam os alunos na semeadura e no cultivo de legumes, verduras e temperos. Nesta interação, um mundo novo se releva a partir do que está ao redor e, desde pequenos, começam a receber noções da importância de se ter uma alimentação saudável. A vice-diretora, Josiane Pagani, destaca que esses momentos são de muita alegria e conhecimento: “os cuidados com a natureza, alimentação saudável, vivências sensoriais, conhecimento de mundo (saber de onde vem os alimentos e os cuidados que se tem que ter) despertar o desejo de experimentar o novo são os conceitos que estamos trabalhando. Os maiores do Jardim fazem muitas perguntas e ficam ansiosos para ver os resultados. Já para os menores a alegria é lidar com a terra, sentir a textura”, ressalta.

A EMI Bom Pastor foi inaugurada há dois anos e aliar a aprendizagem com a agenda da natureza sempre foi uma das metas, tendo um eixo pedagógico que possibilite para a criança uma prática ativa e interativa que auxilie no desenvolvimento integral de uma consciência ecológica e nutritiva.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo