Porto AlegreVariedades

Coro Sinfônico da OSPA retoma ensaios presenciais

O Coro Sinfônico da OSPA retoma as atividades presenciais gradativamente nesta semana. O retorno é cercado de cuidados e gradual, com número limitado de cantores separados por naipes e dias: contraltos na terça-feira (5), tenores e sopranos quarta-feira (6), em salas diferentes, e baixos na sexta-feira (8). Um dos principais conjuntos do estado, o coro conta com 65 vozes e integra a Fundação OSPA, vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac). Nos últimos meses, vinha realizando dois ensaios virtuais por semana, além de aulas de técnica vocal.

O primeiro ensaio, ontem à noite, foi marcado pela alegria de reencontrar os colegas pela primeira vez desde março de 2020. O diretor artístico da Fundação OSPA, Evandro Matté, recepcionou os cantores na Casa da OSPA e apresentou a nova sala de ensaios, finalizada há poucos meses. O amplo espaço está equipado com placas acústicas que absorvem o som e com ar-condicionado para garantir a renovação do ar. O regente do coro Manfredo Schmiedt comemorou o retorno: “É um momento histórico. Havia muita expectativa para a retomada. Dá para ver que o pessoal está feliz de retornar e estrear a sala”.

A soprano e professora de técnica vocal Elisa Machado abriu os trabalhos com exercícios vocais. Em seguida, Schmiedt comandou o ensaio de trechos da ópera “Porgy and Bess”, de George Gershwin. Cinco excertos da obra serão apresentados no primeiro concerto da OSPA com participação do Coro Sinfônico, marcado para 20 de novembro, Dia da Consciência Negra.

Os cantores também depararam com outra grande novidade. O pianista do Coro, Eduardo Knob, estreou o piano digital de cauda da marca Roland recém adquirido pela OSPA. Depois de testar o instrumento, ele explicou seu funcionamento: “Enquanto o piano acústico produz som pela percussão de martelos sobre cordas, o digital reúne uma galeria de samples com timbre de piano. Claro que nada substitui o piano acústico, mas este é muito aproximado. O principal benefício é que não desafina nunca, também é mais portátil e exige menos manutenção”.

O retorno aos ensaios presenciais só foi possível devido a uma série de cuidados: todos os 11 cantores presentes apresentaram comprovante de vacinação de pelo menos uma dose e usaram máscaras PFF2 disponibilizadas pela OSPA – outros 6 acompanharam o ensaio de forma on-line, via Google Meet. Além disso, havia medição de temperatura na entrada e disponibilização de álcool gel.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo