Este site usa cookies para fornecer melhor navegação e anúncios relevantes. Se prosseguir vamos entender que está satisfeito com este site. Confira nossa Política de Cookies.
 
Porto AlegreSaúde

Porto Alegre oferece testes gratuitos para diagnóstico da sífilis

A Secretaria de Saúde da Capital gaúcha destaca a importância do diagnóstico e tratamento da sífilis. Para marcar o Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, que ocorre neste sábado, 16, o órgão de saúde lembra a importância do diagnóstico precoce e do tratamento. Em Porto Alegre, testes rápidos para identificar infecções sexualmente transmissíveis, como a sífilis, são gratuitos e estão disponíveis em todas as unidades de saúde. Caso o resultado seja positivo, a pessoa sai com o tratamento na hora, recebendo já a primeira dose da medicação.

Além disso, a prefeitura conta com o projeto SIM para coletar dados e monitorar estratégias de tratamento e combate à sífilis. Com recursos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi/SUS), a iniciativa é do Ministério da Saúde, desenvolvida pelo Hospital Moinhos de Vento, em parceria com a SMS.

O projeto inclui atendimento em unidade móvel, atualmente estacionada na Esplanada da Restinga, onde são realizados exames gratuitos para o diagnóstico de sífilis, HIV e hepatites B e C. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, até atingir a meta de 10 mil testes coletados.

Boletim – Nesta sexta-feira, 15, o Ministério da Saúde divulgou o Boletim Epidemiológico da Sífilis com dados de 2020. Porto Alegre é a quinta capital com maior taxa de detecção de sífilis adquirida do Brasil, com 120 casos para cada 100 mil habitantes. A sífilis congênita tem a maior taxa de incidência, sendo 32,2 casos para cada mil nascidos vivos, e a sífilis em gestantes tem a segunda maior taxa de detecção, com 57,7 casos para cada mil nascidos vivos.

Somente o dado correspondente à sífilis adquirida foi menor em relação ao ano anterior. Conforme análise da Equipe de Vigilância de Doenças Transmissíveis da Vigilância Epidemiológica, a queda no número de casos pode estar relacionada à redução do acesso aos serviços de saúde em 2020 devido à pandemia de Covid-19.

Sobre a sífilis

A sífilis é transmitida por uma bactéria e tem três fases de desenvolvimento, podendo inclusive não apresentar sintomas. Porém, se não for tratada, pode comprometer vários órgãos, como olhos, pele, ossos, coração, cérebro e sistema nervoso.

A doença é transmitida na relação sexual sem camisinha, compartilhando agulhas ou seringas ou da mãe infectada para o bebê, durante a gravidez ou no parto, nesse caso chamada de sífilis congênita, que pode causar aborto, má-formação do feto e até a morte do bebê.

Onde fazer o exame

134 unidades de saúde, de segunda a sexta-feira
Projeto SIM – unidade móvel estacionada em diferentes pontos da cidade, atualmente na Esplanada da Restinga
CTA Santa Marta (5º andar do Centro de Saúde Santa Marta) – rua Capitão Montanha, 27, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo