Este site usa cookies para fornecer melhor navegação e anúncios relevantes. Se prosseguir vamos entender que está satisfeito com este site. Confira nossa Política de Cookies.
 
NegóciosPorto Alegre

Pesquisa da CDL POA aponta que a Black Friday 2021 marca mudança no consumo

Em um período propício para o setor de vestuário, o estudo mostra um público otimista e aberto a oportunidades e ofertas. A maioria dos gaúchos deverá gastar mais de R﹩ 300 na liquidação

A Black Friday, liquidação de origem norte-americana consolidada no Brasil, pode ser considerada um rito de passagem para o final do ano, época em que as pessoas costumam comprar. De acordo com o estudo “Black Friday – Um novo ciclo de oportunidades para transformar ações digitais em negócios”, realizado pela CDL POA, em parceria com a Vitamina Pesquisas, 43% dos entrevistados priorizam as compras de fim de ano no Natal, entretanto, 17% já preferem comprar durante a Black Friday, e 18% compram em ambas as datas.

O estudo conecta a data às transformações digitais dos negócios impulsionadas pela pandemia e traz insights para lojistas e consumidores para melhor aproveitamento da Black Friday. A pesquisa aponta um cenário de melhora, com uma perspectiva mais positiva do consumidor: a grande maioria (69%) está otimista e acredita que 2021 terá um fim de ano melhor do que 2020.

O novo ciclo para o varejo vem marcado pelo desejo de resgatar, construir e experimentar. Para o presidente da CDL POA, Irio Piva, as compras da Black Friday 2021 não são mais sobre uma adaptação à pandemia, mas sobre a vida que as pessoas querem resgatar, construir e viver. É o início de um novo ciclo. “As motivações por trás desse desejo misturam as necessidades de renovação com a consolidação dos laços com a casa e, ao mesmo tempo, a vontade da retomada da rua, um momento simbólico”, resume o dirigente.

Diferentemente de 2020, a maior parte das pessoas (62%) encara a Black Friday 2021 como uma boa oportunidade de consumo, mas sem grande expectativa ou planejamento prévio. O consumidor está aproveitando a data para comprar itens de necessidade ou de desejo com melhor preço.

Metade dos entrevistados (52%) ainda não sabe ao certo o valor que irá gastar. Dentre os consumidores que já estão organizados para a data, a maior parte gastará acima de R﹩ 300.

Produtos de vestuário são os favoritos desse público, com 43% da preferência, em uma grande oportunidade para o setor que foi um dos que mais sofreu na pandemia. Na sequência, aparecem artigos para casa (40%), eletrônicos (26%) e entretenimento (16%).

A liquidação que, no Brasil, nasceu na internet, se consolida com a aceleração digital ocasionada pela pandemia, o ciclo de compra passa pela descoberta de novos produtos no online, mas é indispensável um bom atendimento e o suporte ativo para o sucesso de uma jornada de compra que não é mais linear. Conhecer os desejos do consumidor é indispensável.

O presidente da CDL POA enfatiza que a Black Friday se destaca com a oportunidade que abre as vendas de fim de ano: “a Campanha aproxima lojistas e consumidores, oferecendo excelentes oportunidades de compras em um momento determinante para o varejo e para o cenário em geral”.

Acesse aqui a pesquisa completa

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo