Litoral RS

Acrigs realiza ação ambiental em Capão da Canoa neste final de semana

A Associação de Peritos Criminais do Rio Grande do Sul (Acrigs) vai realizar uma ação neste final de semana na beira-mar de Capão da Canoa com o objetivo de conscientizar os veranistas sobre a importância da preservação ambiental em áreas do litoral gaúcho.

Os peritos estarão neste sábado (22) e domingo (23) em uma tenda no letreiro de Capão da Canoa, na Avenida Beira-Mar, entre as ruas Pindorama e Tupinambá, das 9h às 17h30.

Segundo a presidente da Acrigs, Ana Carolina Albert, “Ação Ambiental: preservação de dunas e banhados”, visa aproximar os veranistas e moradores sobre o serviço da perícia criminal ambiental, além de compartilhar boas práticas para ajudar na preservação das dunas, áreas de banhado, recursos hídricos, de espécies animais e

A perita criminal ambiental Renata Vieira aponta também que o trabalho da perícia procura identificar se houve ou não dano ambiental em determinada situação.

“Esta área da perícia procura esclarecer se de fato ocorreu algum delito ou dano ao meio ambiente, identificar se algum fato realizado pelo ser humano é compatível com a legislação, se houve algum desrespeito às normas legais ou não. E com isso fornecer subsídios para a justiça. Quando falamos em crimes ambientais, também nos referimos inclusive a crimes contra animais, de construções sem licenças, além de desmatamento e de intervenção de áreas de proteção”, esclarece a especialista.

Quanto à preservação de dunas e banhados, Renata elucida que degradar ou destruir (retirar areia, depositar lixo) esses ecossistemas é considerado crime ambiental. “Como a população migra muito para as áreas de praia, crimes ambientais ocorrem muito nessa época. E muitas vezes pelo próprio desconhecimento da população. Exemplo: não se pode circular de carro nas dunas. É uma área de biodiversidade. É preciso mobilizar para preservar recursos hídricos e de espécies animais”, apontou Renata.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo