Saúde

Especialista explica como o óleo de coco mantém os fios mais resistentes para o verão

O óleo de coco é importante agente nos cuidados capilares. Graças aos seus múltiplos usos, o produto é muito discutido na indústria cosmética e na mídia, acumulando diversos fãs ao mesmo tempo em que desperta a desconfiança de algumas pessoas acerca de seu funcionamento no organismo.

Entretanto, especialistas que utilizam o produto em seu dia a dia, defendem o uso do óleo para diferentes finalidades, e comprovam seus benefícios com pesquisas e estudos relacionados ao tema, que comprovam a importância do óleo de coco na manutenção da saúde, beleza e firmeza dos fios.

Jackeline de Souza Alecrim, farmacêutica com pós-graduação em Cosmetologia avançada e Produtos naturais, defende o uso do produto na restauração capilar e na manutenção da beleza dos fios. “Quando avaliamos a qualidade e as características dos lipídeos que estão naturalmente presentes no óleo de coco extravirgem prensado a frio, percebemos que existe alta bioafinidade de alguns destes compostos com a fibra capilar, podendo contribuir e muito com a saúde dos cabelos”, afirma a especialista.

Em 2017, junto com duas especialistas na área hospitalar, Jackeline publicou um artigo no Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research (BJSCR) no qual detalha os resultados de um estudo sobre os benefícios do óleo de coco na reversão de danos capilares. “Com esta pesquisa, pude perceber como este cosmético natural atua nos fios e proporciona uma ação completa no cabelo”, explica a especialista.

Hidratação e restauração

Para entender como o óleo de coco age nos fios, é necessário conhecer os motivos pelos quais o cabelo é danificado. Ocupando o primeiro lugar das causas de degradação estão os procedimentos estéticos que envolvem química. Tratamentos como descoloração, tintura, alisamento e progressiva estão entre os que mais atingem negativamente o cabelo.

“Além dos tratamentos químicos, temos a utilização de produtos que não são confiáveis, de baixa qualidade ou até mesmo vencidos”, enumera Jackeline.

Saindo do campo dos cosméticos, outros fatores como o calor, a poluição, sal da água do mar, compostos químicos presentes em piscinas e a grande exposição a raios solares como possíveis causadores de danos aos fios. “Além do cuidado redobrado com procedimentos químicos , que afetam a saúde do cabelo, precisamos considerar proteger os fios de danos Causados por fatores naturais. O óleo de coco oferece proteção contra a ação de diversos destes fatores”, diz.

Para atestar os benefícios do produto na restauração dos fios, o estudo da cientista analisou a capacidade do óleo de coco oferecer benefícios para cabelos danificados.

“O primeiro efeito observado é o controle estrutural que óleo de coco propicia ao fio. Após um período de aplicação, o óleo de coco ajuda a manter o cabelo mais regular e uniforme, facilitando inclusive a penteabilidade dos fios”, reforça a farmacêutica. Essas ações podem ser explicadas com o preenchimento dos fios, já que o fruto possui ácidos láurico, cáprico e caprílico. De acordo com Jackeline, essas substâncias aumentam a força do cabelo ao penetrarem no córtex dos fios.

Portanto, de acordo com o estudo, fica clara a ação nutritiva e a capacidade de prolongar a hidratação dos cabelos, quando o óleo de coco é utilizado na regularidade correta de acordo com as características individuais de cada tipo de cabelo. Além de controlar a oleosidade e deixá-los mais firmes, o produto pode – e deve – ser usado para ajudar na manutenção da beleza e saúde dos fios.

Os efeitos do óleo de coco na restauração dos cabelos expostos ao calor excessivo

A exposição exagerada ao calor e aos raios solares podem danificar e muito os fios. As altas temperaturas prejudicam o cabelo, principalmente aqueles que passaram ou passam com frequência por processos químicos. Com a exposição aos raios solares os cabelos tendem a oxidar devido a ação dos raios UV, que afetam a cutícula do cabelo, a melanina e a queratina, levando à descoloração, o enfraquecimento e a perda de brilho dos fios.

“Os óleos são muito utilizados para ajudar a manter os cabelos saudáveis, principalmente quando pensamos em países tropicais, onde o sol forte é predominante na maior parte do ano. Mas é importante destacar que não é qualquer tipo de óleo que deve ser aplicado no cabelo e que vários óleos minerais, como a parafina, queimam o fio “, destaca Jackeline. Segundo a cosmetóloga “Esse tipo de óleo (de origem mineral, também conhecidos como petrolatos) obstruem os fios, podem “queimar” o cabelo quando utilizados associados ao calor de secadores e pranchas e até mesmo expostos a luz solar, porque esse tipo de óleo (mineral) retém a temperatura no fio, ao contrário do óleo de coco, que apresenta até mesmo um certo fator de proteção solar, de acordo com recentes estudos. A ideia é que o cabelo esteja protegido, mas que possa “respirar”, resultado que é obtido com o uso do óleo de coco. O produto é totalmente natural e constrói uma película protetora no fio, sem obstruir a fibra capilar”.

Óleo de coco para cabelos crespos e cacheados, quimicamente tratados e lisos

Os cabelos crespos e cacheados naturalmente já sofrem com a falta de hidratação e nutrição, já que a oleosidade naturalmente produzida para proteger os fios, tem dificuldade em deslizar pelo cabelo, devido o sua conformação estrutural. Isso se deve a forma espiral do cacho que dificulta que a oleosidade vá da raiz para as pontas. O cabelo cacheado tem diversas variações de forma. Os cachos podem ser bem definidos ou podem apresentar fibras, com um padrão de cacho próprio e diferente, com cachos menos padronizados. Já o cabelo crespo tem menos variações de curvatura. Os cachos podem ser mais abertos, mais fechados ou nem ter nenhuma curvatura. “Oriento que o tratamento em todo tipo de cabelo seja feito em duas etapas, antes e depois da exposição ao sol. Destaco que os cabelos crespos e cacheados tendem a ficar mais ressecados, então é importante que o cabelo esteja preparado e protegido”, destaca a especialista.

Os cabelos quimicamente tratados acabam precisando de mais atenção. A tintura e tratamentos químicos como progressiva, descolorações e outros procedimentos químicos eliminam o escudo natural do fio, por isso, esses fios têm uma facilidade maior de quebra e sua aparência pode facilmente se tornar opaca e pouco maleável. “O óleo de coco é um grande aliado para o tratamento desses fios. Ele cria uma proteção permeável e delicada nos fios enquanto nutre, prolonga a hidratação e restaura os fios”, destaca Alecrim.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo