Porto Alegre

Trecho da obra na Nilo Peçanha terá que ser refeito por falha na execução

Foi constatado um declive em uma das redes já instaladas, a dois metros de profundidade

O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) de Porto Alegre confirmou, nessa quarta-feira (27), a necessidade de que um trecho das obras A1 e A2 da Macrodrenagem do Arroio Areia, na avenida Nilo Peçanha, tenha que ser refeito. O consórcio, que foi acionado e notificado dos problemas, apresentou proposta considerada inviável tecnicamente para ter uma solução não-destrutiva.

Publicidade

Desde o início dos serviços, em julho de 2021, o departamento mantém diálogo com moradores e comerciantes da região. “A partir do diálogo com as pessoas que são mais afetadas diariamente com a obra e para não impactar ainda mais os lojistas em uma data comercial importante, decidimos que os trabalhos ficarão paralisados até o Dia das Mães, 8 de maio, quando iniciará a nova abertura da via”, explica o diretor-geral do Dmae, Alexandre Garcia, destacando que o departamento irá trabalhar para que ocorra a liberação de tráfego no sentido Centro-bairro nos próximos dias.

Falha na execução

Foi constatado um declive em uma das redes já instaladas, a dois metros de profundidade. Para resolver o problema, que poderia ocasionar o escoamento inadequado das águas da chuva, será necessário reabrir a avenida e refazer a cota e o nível de forma correta em um trecho de 11 metros de rede de diâmetro de um metro de galerias de drenagem, nas proximidades do nº 2364, entre a calçada e o canteiro central.

Obras A1 e A2 – A obra linear A1, com investimento de R$ 2,9 milhões, é uma rede de drenagem composta principalmente por galerias (de até 2m x 2m), com 343 metros de extensão, começando na avenida Nilo Peçanha, do número 2526 (onde encontra com a obra A2 e o Arroio da Areia), seguindo na direção Centro-bairro até a avenida Teixeira Mendes, e continuando por esta até o cruzamento com a João Wallig.

Já a obra linear A2, com investimento de R$ 2,6 milhões, é uma rede de drenagem composta principalmente por tubulações, com 352 metros de extensão, começando na Nilo Peçanha, nas proximidades do número 2526 (onde encontra com a obra A1 e o Arroio da Areia), seguindo no sentido bairro-Centro até a rua José Antônio Aranha, seguindo por esta até a rua Nestor Silva Soares.

Arroio Areia – O grande objetivo das 26 obras de macrodrenagem do Arroio Areia é amenizar alagamentos históricos e acúmulos de água em 14 bairros das zonas Leste, Norte e Noroeste. No total, serão investidos cerca de R$ 108 milhões, provenientes do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), com R$ 1,3 milhão de contrapartida da prefeitura.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo