Geral

Cinemas não podem proibir entrada de alimentos adquiridos em locais externos, afirma advogado

De olho no Direito do Cliente – Prática configura uma venda casada, o que é ilegal conforme o Código de Defesa e Proteção ao Consumidor

O mês de setembro é marcado pelo Dia do Cliente (15/09), uma data importante para lembrar direitos conquistados pelos consumidores e que às vezes não são conhecidos ou devidamente cumpridos. Um exemplo popular é a proibição da entrada de alimentos em cinemas, considerando itens que tenham sido comprados em outros locais. Infelizmente, esta é uma prática ainda adotada por alguns estabelecimentos, ainda que seja ilegal.

Publicidade

“De acordo com o artigo 39, inciso I do Código de Defesa e Proteção ao Consumidor, obrigar o cliente a consumir apenas os produtos oferecidos no cinema ou impedir que ele entre com o seu próprio alimento é uma prática abusiva e, assim, ilegal”, explica professor de Direito da Estácio RS, Paulo Eduardo Duarte de Oliveira Junior.

Assim, os cinemas não podem proibir a entrada de consumidores que estejam com alimentos adquiridos externamente, independente de qual alimento seja. “Na medida em que a lei não proíbe alimentos, não há vedação ou restrição a ser imposta”, avalia o docente.

Publicidade

Outro ponto a ser destacado é que a empresa também não pode proibir alegando regras internas. “Uma norma interna da empresa que contrarie a lei do consumidor não deve ser obedecida porque é nula, nos termos do artigo 51 do Código de Defesa e Proteção ao Consumidor”, esclarece o advogado.

De acordo com Oliveira o que ajuda a manter esta cultura de proibição entre alguns estabelecimentos é a própria ignorância do consumidor em relação aos seus próprios direitos. “O esclarecimento do consumidor e a exigência para que os seus direitos sejam obedecidos, são essenciais para a mudança da conduta das empresas e para aprimoramento das relações de consumo” argumenta.

Estácio RS oferece atendimento advocatício on-line e gratuito

Caso o estabelecimento se negue a oferecer o serviço ou cumprir os deveres que lhe cabem, é possível buscar ajuda em diversos canais, como o Procon, a Defensoria Pública, o Juizado Especial Cível no foro da cidade (o famoso juizado das pequenas causas) e o site Reclame Aqui.

Além destas opções, a Estácio RS, por meio do Núcleo de Práticas Jurídicas, também oferece atendimento advocatício on-line e gratuito, em que o consumidor pode buscar instruções sobre seus direitos e até intervenções processuais. O serviço é prestado por alunos do curso de Direito da instituição, sob supervisão de docentes.

“Para a comodidade da pessoa que precisa do atendimento, o NPJ atende on-line. E o advogado dá as orientações por vídeo sem a necessidade de a pessoa assistida sair do conforto do seu lar e sem a necessidade de deslocamentos ou prejuízos ao trabalho”, explica Oliveira.

Os atendimentos são feitos nas quartas-feiras, às 17h, mediante agendamento. Os agendamentos podem ser feitos de segunda a sexta-feira, por telefone e Whatsapp, através do número (51) 99449-7832.

Sobre a Estácio 

A Estácio é uma das maiores marcas do ensino superior brasileiro e, há mais de 50 anos, enriquece a sua história ao possibilitar o acesso democratizado ao ensino de qualidade e promover a transformação individual e social de seus alunos. Pioneira e um dos maiores players no digital, a instituição desenvolveu um modelo moderno que promove um melhor aproveitamento para os estudantes em aulas dinâmicas em uma plataforma de ensino 100% Digital, com conteúdos que podem ser acessados de qualquer dispositivo, on e offline, garantindo maior mobilidade, com acesso ilimitado.

Presente no Rio Grande do Sul, no Centro Histórico de Porto Alegre (Rua Marechal Floriano Peixoto, 626) e, em 24 estados e no Distrito Federal, por meio do ensino presencial, e em todo o Brasil com o ensino digital, contando com mais de 700 mil alunos matriculados, a Estácio oferece cursos de graduação em diferentes formatos de ensino, pós-graduação e cursos de extensão. Aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado, e seus currículos são alinhados às necessidades do mercado de trabalho. A busca constante pela qualidade acadêmica e os investimentos na área de ensino geraram ótimos resultados nos últimos anos – suas instituições e cursos e são reconhecidos pelo MEC com elevados conceitos de qualidade.

Além de seu natural poder de transformação, pela entrega à sociedade de milhares de profissionais formados todos os anos, a Estácio tem uma atuação distintiva de diálogo, suporte e promoção das comunidades em que se insere. Com amplo envolvimento dos alunos e docentes, ações como atendimentos gratuitos, palestras e seminários, mutirões e ações de mobilização, a Estácio Porto Alegre beneficia milhares de pessoas. A Instituição possui também um dos mais sólidos e atuantes Programas de Responsabilidade Social do País, e apoia diversos projetos por ano nas áreas de educação, cultura, esporte e cidadania.

Botão Voltar ao topo