GeralNegócios

Black Friday confirma previsão de diluição de compras no decorrer do mês de novembro, aponta Linx

Principal destaque da sexta-feira (25) foi a retirada em loja, que cresceu 33% na comparação ano a ano

As vendas no dia oficial da Black Friday (25) não subiram em volume em relação ao ano passado, confirmando a previsão de compras diluídas ao longo do mês de novembro, com lojistas antecipando promoções e a Copa do Mundo também mexendo com o comportamento do consumidor.

Publicidade

“Com os dois eventos acontecendo mutuamente e a oferta dos varejistas com promoções antecipadas, foi registrada menor concentração no dia oficial da Black Friday, conforme antecipamos. Para corroborar com isso, houve registro de aumento de 9% nas vendas no varejo físico de 1 a 24 de novembro, na comparação com o mesmo período do ano anterior”, afirma Tiago Mello, CPO e CMO da Linx.

O destaque desta edição foi o crescimento dos pedidos para retirada em loja ou lockers (armários com código). Segundo dados da Linx, líder em software para varejo, a modalidade representou 20,72% dos pedidos nessa Black Friday, aumento de 33% em relação ao ano anterior e de 51% em relação ao período pré-pandemia, em 2019.

Publicidade

No comércio on-line, as vendas no dia 25 ficaram abaixo das realizadas em 2021 em termos de volume, porém foram registrados tíquetes médio 46% maiores que no ano anterior. No entanto, quando a análise leva em conta os 10 grandes varejistas brasileiros, o cenário muda: são menos pedidos, mas com maior quantidade de itens, e um aumento de 26% no faturamento. Somente até as 14h da sexta-feira, o faturamento atingia 76% do registrado no ano anterior, nesta mesma base.

Volume de acessos em anúncios dobra nessa Black Friday

Outro ponto alto foi o registro de buscas que, de acordo com a Linx, chegaram a 1,6 milhão de acessos por minuto em solução de Ads durante essa Black Friday. Os dados apontam ainda crescimento de 51% no número de páginas exibidas no comércio eletrônico, em comparação com a média de segunda a quinta-feira desta semana.

Ainda em relação às buscas, o termo mais procurado foi “geladeira” durante toda Black Friday. Outros itens que merecem destaque são:

  • A procura por air fryer aumenta 170% na Black Friday, em comparação com a quinta-feira (24).
  • A categoria “celular/smartphone” alcançou o posto de segundo item mais procurado nas lojas on-line no dia da Black Friday.
  • Eletrodoméstico foi o segmento com maior volume e recorrência de buscas no período.
  • Somente o iPhone 13 registrou aumento de quase 95% de buscas de quinta para sexta-feira.
  • Games no radar, com busca por Playstation 5 aumentando em 240% de quinta para sexta-feira.

Estreia do Brasil na Copa modifica comportamento de compras na pré-Black Friday

Na quinta-feira (24), véspera da Black Friday, a estreia do Brasil na Copa do Mundo mexeu com o comércio do país, causando uma queda expressiva no faturamento dos e-commerces nacionais.

Nas três horas que antecederam o primeiro jogo do Brasil na Copa, realizado de 16h às 18h, as compras on-line caíram 46%. Durante o jogo, o desempenho do comércio eletrônico voltou a retomar o movimento esperado para a data e chegou a 31% de aumento até o apito final, com picos de vendas no intervalo do jogo e quedas acentuadas nos minutos em que foram realizados os dois gols que selaram a vitória do Brasil.

Sobre a Linx

Empresa da plataforma de software Stone Co, a Linx é especialista em tecnologia para o varejo e líder no mercado de software de gestão, com 45,6% de market share do mercado varejista, conforme atesta o IDC.

Toda a expertise da Linx é focada em um varejo de — e para — pessoas, conectando o indivíduo à facilidade, inteligência e experiência desejada do mundo online ao offline. Para saber mais, acesse: www.linx.com.br/imprensa.

Fonte
FSB Comunicação
Botão Voltar ao topo