NotíciasPorto AlegreVariedades

Porto Alegre recebe 1º Festival Estadual de Esquetes Dramáticas

Evento oferece oficinas gratuitas, roda de conversa e mostra competitiva na Casa de Cultura Mario Quintana

Porto Alegre recebe o 1º Festival Estadual de Esquetes Dramáticas (FEED) nos dias 7 e 8 de outubro. O evento acontece na Casa de Cultura Mario Quintana, a partir das 18h30, e conta com a apresentação das doze esquetes selecionadas durante o mês de julho por meio de edital, além das oficinas de dramaturgia e produção, e uma roda de conversa sobre arte e novas tecnologias.

Publicidade

Produzido pela produtora Polvo Cultural, o 1° FEED nasce da união de diversos artistas que pretendem proporcionar ferramentas para experimentação e realização de trabalhos artísticos. A Mostra Competitiva pretende oferecer troféus e recompensas em dinheiro para as oito categorias da Mostra: Melhor Esquete, Dramaturgia, Melhor Uso do Espaço, Prêmio Especial do Júri, Melhor Produção, Direção e duas premiações para Performer. A categoria Melhor Esquete Júri Popular recebe troféu da organização.

Foram selecionadas doze esquetes, sendo quatro delas de produções do interior do Estado e as outras da capital, com propostas de novas concepções e que valorizam temáticas sobre diversidade, com conteúdos que vão da comédia ao drama e de linguagens variadas. Segundo a produtora Danuta Zaghetto, o 1° FEED visa, ainda, o intercâmbio de novos artistas e a relação com o atual hibridismo das artes e o dinamismo das redes sociais.

Publicidade

Oficinas e roda de conversa

O 1° FEED oferece, ainda, oficina de dramaturgia com o Grupo Pretagô, que pretende abordar os processos de criação dramatúrgica dos espetáculos do grupo Pretagô como os conceitos de “ritual” e ” arqueologia pessoal”. Através de algumas provocações práticas, os participantes poderão experimentar e criar breves cenas a partir dos conceitos apresentados.

A oficina acontece no dia 7/09, às 16h, com Manuela Miranda, atriz e arte educadora formada no Departamento de Arte Dramática da UFRGS. Já a oficina de produção com o Grupo Borogodó acontece no dia 8/09, às 16h, com os atores e gestores culturais, Gabriel Botelho e Junior Sifuentes. O objetivo é trazer os principais desafios e os possíveis caminhos para artistas iniciantes ingressarem e se manterem no mercado cultural, abordando o planejamento estratégico de grupos artísticos e organizações.

Integra a programação uma roda de conversa marcada para o dia 07/09, às 14h, sobre o hibridismo na cena entre arte e tecnologia, com o artista João Carlos Machado, professor do Departamento de Arte Dramática do Instituto de Artes da UFRGS e coordenador do Grupo Insubordinado de Pesquisa (GRIPE), e o ator e diretor Alexandre Dill, do Grupo Jogo. Entre os temas estão a criação de imagens com inteligência artificial, criação e edição de trilha sonora a partir de inteligência artificial, e a utilização de plataformas de transmissão de vídeo ao vivo.

As inscrições para as oficinas e a roda de conversa são gratuitas e podem ser realizadas por meio de formulário eletrônico através deste link.

Botão Voltar ao topo