Brasil

Taxas de tumores de tireoide são mais elevadas em adolescentes do que em crianças

Assim como em adultos, as principais doenças tireoidianas que acometem os adolescentes  são as disfunções hormonais e os nódulos tireoidianos. Dentre as disfunções hormonais, a falta do hormônio (hipotireoidismo) é a mais comum. A incidência dos nódulos de tireoide aumenta com a idade, com maiores taxas em adolescentes em comparação a crianças com idade inferior a 10 anos.

“Estatísticas americanas estimaram uma taxa de 56 mil novos casos de câncer de tireoide nos EUA no ano de 2017. Desse total, menos de 2% dos casos foi diagnosticado em pacientes pediátricos. A incidência do câncer de tireoide tende a aumentar de acordo com a idade, com taxas extremamente baixas em pacientes com idade inferior a 10 anos (0.04 casos/milhão em pacientes entre 0-4 anos e 0.43 casos/milhão entre 5-9 anos) e taxas mais elevadas em adolescentes e adultos jovens (15.16 casos/milhão entre 15-19 anos e 37.47 casos/milhão entre 20-24 anos)”, conta a endocrinologista Dra. Maria Isabel Cunha Vieira Cordioli, palestrante do XVIII Encontro Brasileiro de Tireoide – 18° EBT, que vai ocorrer de 19 a 22 de abril, em Campos do Jordão (SP).

O prognóstico dos tumores de tireoide na infância e adolescência é excelente e a mortalidade bastante reduzida. No entanto, parte dos pacientes pode permanecer com a doença residual, sem progressão mas também sem a cura completa.

Maior conhecimento acerca dos mecanismos envolvidos na ocorrência dos tumores de tireoide na infância e na adolescência podem, por exemplo, auxiliar na acurácia da biópsia dos nódulos. Segundo a endocrinologista, um problema atual na avaliação das biópsias de tireoide (punção aspirativa por agulha fina) é que há um percentual significativo com resultado indeterminado, ou seja, incapaz de descartar malignidade na amostra. “A possibilidade de associar a realização de um teste genético nessas amostras de punção indeterminada pode auxiliar na melhor avaliação desses nódulos e na indicação dos pacientes que realmente precisam de um tratamento cirúrgico”, conta Dra. Maria Isabel.

Avanços no tratamento dos tumores – A cirurgia (retirada da glândula tireoide) e o tratamento com iodo radioativo são as principais ferramentas terapêuticas que podem ser utilizadas no tratamento dos tumores de tireoide. No entanto, em alguns pacientes pode não se obter a cura da doença com essas abordagens. O maior conhecimento acerca da genética desses tumores pode auxiliar no desenvolvimento de medicamentos auxiliares no tratamento desses pacientes com doença persistente. ‘Avanços na Genética dos tumores pediátricos e implicações clínicas’ é um dos temas da grade científica do XVIII Encontro Brasileiro de Tireoide, evento que promove a interatividade e multidisciplinaridade em seu programa científico, e que espera reunir 1500 congressistas para tratar de pesquisa aplicada a casos clínicos.

XVIII ENCONTRO BRASILEIRO DE TIREOIDE

Data: de 19 a 22 de abril
Local: Campos do Jordão Convention Center,
Endereço: Av. Macedo Soares, 499 – Capivari, Campos do Jordão – SP
Horário: a partir das 8 horas
Mais informações: www.ebt2018.com.br

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo