Couro do Brasil na feira APLF, em Hong Kong

A mais recente edição da feira de couros APLF Leather and Materials+, em Hong Kong, teve um ponto focal notável, que chamou a atenção de visitantes, imprensa e de toda a organização do evento: trata-se do espaço que concentrou os 38 grupos empresariais brasileiros, com arquitetura renovada e comunicação visual inovadora. Um acordo de sustentabilidade para o setor de couros entre Brasil e Itália a partir das certificações ICEC e CSCB foi outro destaque  importante do evento

A repaginação de estandes, e toda a participação do Brasil na APLF, tiveram o apoio do projeto Brazilian Leather, uma iniciativa do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para o crescimento do couro do país no mercado internacional.

A nova proposta de apresentação de produtos e o fortalecimento da marca Brasil foram apontados por clientes, o que enriqueceu a edição deste ano da feira, como destaca Junior Bannach, diretor do curtume Bannach. “Como resultado, toda esta mudança possibilitou uma valorização do produto exposto”, avalia. A opinião de Bannach é compartilhada por Joel Krummenauer, diretor comercial do Cortume Krumenauer, empresa com 107 anos de história e que completou em 2018 sua 23ª participação na APLF. Segundo Joel, além da comunicação visual renovada do Brasil, outro ponto positivo da feira neste ano foi o retorno da visitação de clientes antigos que não participavam do evento havia cerca de cinco anos.

No que tange negócios, a APLF é considerada o evento chave para troca de informações com representantes de vários países e observação dos movimentos do mercado, como destaca Rafael Mariño, gerente de exportação do Curtume Coming. “Esse diálogo apoia o entendimento sobre o que deve acontecer nos próximos meses”, afirma. Participando pela primeira vez como expositor do evento, o Curtume A. Bühler avalia que a APLF pode abrir novas oportunidades e ampliar negócios. “A feira é uma frente direta com o cliente”, destaca Clóvis da Rosa, executivo de vendas do curtume.

Sustentabilidade

Na véspera da APLF, o Brasil foi destaque também com a assinatura de um acordo de parceria com a Itália no campo da sustentabilidade. Os dois países uniram seus conhecimentos em produção sustentável e transparência com a assinatura do Acordo de Parceria (PA) Setor de Couros – Programa de Certificação de Sustentabilidade. O documento foi assinado por ICEC (o Instituto Italiano de Certificação de Qualidade para o Setor de Couros) e CSCB (Certificação de Sustentabilidade do Couro Brasileiro), firmando o reconhecimento mútuo das certificações. Com isso, novas frentes de pesquisa devem ser desenvolvidas pelos dois países, bem como o fortalecimento de indicadores de sustentabilidade, a valorização do couro junto ao consumidor final e o reconhecimento de empresas integrantes dos institutos de certificação que realizaram o acordo.