DestaqueRS

Confiança do empresário gaúcho cresce, mas ainda não repõe perdas recentes

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) de agosto, divulgado nesta segunda-feira (20) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), detecta melhora no otimismo do setor no Estado. O ICEI-RS avançou quatro pontos em relação ao mês passado, atingindo 54,7. O resultado é ainda insuficiente, porém, para repor as perdas recentes, pois mantém o índice abaixo do patamar de maio, que foi de 56,6 pontos. “Apesar deste aumento revelado pela pesquisa, a aproximação e a indefinição das eleições presidenciais, o atual quadro de fraqueza econômica, o elevado nível de desemprego, a crise fiscal e a incerteza externa limitam a retomada total da confiança e da atividade industrial gaúcha nos próximos meses”, alerta o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

Um dos fatores que colocam freio na recuperação plena é o Indicador de Condições Atuais (ICA), que entre julho e agosto se manteve abaixo dos 50 pontos – valor acima de 50 indicam empresários confiantes –, apesar do crescimento de 45,1 para 48,6 pontos no período. O percentual de empresários que percebem piora na economia brasileira (30%) diminuiu em relação a julho (46%), mas supera demais a parcela dos que percebem melhora (9,4%). Isso revela que os empresários gaúchos ainda percebem piora no quadro atual, especialmente por causa da situação econômica brasileira, que continuou sendo o componente com avaliação mais negativa, mesmo tendo mostrado maior elevação no mês: atingiu 44,4 pontos, 4,8 acima de julho. Já o Índice Condições Atuais das Empresas marcou 51 pontos em agosto, uma alta de três frente a julho, voltando a denotar melhora.

Publicidade

Para os próximos seis meses, o Índice de Expectativas (IE) subiu de 53,4 em julho para 58 pontos em agosto, o que indica aumento do otimismo, mais próximo ao nível de maio (57,9 pontos). A parcela de empresários esperançosos com a economia brasileira voltou a superar o percentual de pessimistas: 30% ante 18%. O que também mudou no período foram as expectativas dos empresários gaúchos com relação à economia brasileira. Passaram de pessimistas (44,9 pontos) para otimistas (50,8), enquanto que, para as próprias empresas, a mudança foi ainda maior: o índice variou 3,9 pontos, pulando para 61,7. O ICEI-RS de agosto consultou 229 empresas, sendo 56 pequenas, 82 médias e 91 grandes, entre os dias 1º e 13 de agosto. Mais informações podem ser obtidas em http://fiergs.org.br/pt-br/economia/indicador-economico/icei.

Publicidade
Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios