RS

Dragagem do Porto do Rio Grande começa na próxima segunda-feira

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, assinou na manhã desta quinta-feira(25), a ordem de início da dragagem do canal de acesso ao Porto do Rio Grande. A solenidade ocorreu cais do Porto Novo do Porto do Rio Grande. A obra é uma das principais necessidades do complexo portuário para escoamento da produção gaúcha. Segundo o consórcio formado pela Dragabrás e Jan de Nul a obra inicia na próxima segunda-feira (29).

Assinaram o documento o ministro Valter Casimiro, o secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Rogério Salazar, o diretor de Infraestrutura Portuária e Gestão Ambiental do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Bruno Semeghini, o diretor superintendente do Porto do Rio Grande, Janir Branco, e o engenheiro Koen Robjins representante do consórcio responsável pela dragagem.

“É motivo de muito orgulho para o porto esse momento. Ele tem um grande significado para a estrutura portuária, para o Rio Grande do Sul e para o país”, afirmou Janir Branco. Destacou ainda a participação ativa dos diversos técnicos da Superintendência, do apoio da Secretaria de Transportes do Estado e da Universidade Federal do Rio Grande para a obtenção da renovação da licença ambiental do complexo portuário que foi fundamental para a posterior liberação da licença da obra de dragagem.

Rogério Salazar destacou a satisfação de estar presente representando o governo gaúcho e a importância do Porto do Rio Grande para a Região Sul, estado e país. “Essa obra, de suma importância, vai aumentar significativamente o calado do porto, permitindo embarcações maiores, que vão transportar maiores volumes, mais riquezas, gerando um aumento significativo para a economia do Rio Grande do Sul”, afirmou.

O ministro Valter Casimiro destacou em sua fala a importância da dragagem para o Porto do Rio Grande. Salientou ainda que o benefício da obra é incalculável, tendo em vista que o valor será muito maior para o porto e todos os produtores do Rio Grande do Sul e do Brasil que utilizam o canal como porta de importação e exportação de seus produtos. “O Brasil nunca dragou tanto quanto agora, são vários portos que conseguimos dragar, destravar esses processos de dragagem, aumentando nossa competitividade no país inteiro, isso diminui o Custo Brasil. A gente precisa melhorar nossa estrutura”, afirmou o ministro.

Dragagem

Com duração prevista de dez meses, a obra tem o investimento de aproximadamente R$ 300 milhões do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Entre os monitoramentos que serão feitos, a obra está integrada ao SiMCosta, um sistema que utiliza boias especiais para medir as correntes marítimas e monitorar o material dragado.

O volume a ser retirado é de 16 milhões de metros cúbicos de sedimentos do canal de acesso ao Porto. A primeira draga deve chegar nesta sexta-feira (26) ao estado. A draga Pearl River com capacidade para retirar 24 mil metros cúbicos por vez deve iniciar sua operação na segunda-feira (29). Logo em seguida, deve ser iniciado o trabalho da draga Kaishuu que tem capacidade para 16,5 mil metros cúbicos. Em janeiro, o trabalho pode ser reforçado com mais equipamentos.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios