Negócios

Banco da Família lança livro em comemoração aos 20 anos

Uma das maiores instituições de microfinanças do País, o Banco da Família, com sede em Lages, comemora 20 anos em outubro. Para celebrar as conquistas neste período, lançou a obra “Impacto social – lucro para todos” que conta a trajetória da instituição e fala sobre desenvolvimento social gerado pelas microfinanças. O lançamento do livro foi realizado no Serrano Tênis Clube, em Lages, na última quinta-feira (25), quando a instituição reuniu cerca de 300 pessoas, entre autoridades, parceiros, clientes e jornalistas para um evento de comemoração, marcado pela emoção.

Em seu discurso, a presidente e fundadora da instituição, Isabel Baggio, fez um relato sobre a criação do banco, lembrando que nos primeiros anos foi necessária uma grande dose de resiliência. “Eu batia de porta em porta apresentando a ideia, que era muito inovadora, e pedindo o apoio de empresas. A cidade de Lages vivia um momento de depressão econômica muito grande e eu explicava que precisávamos nos unir para incentivar a geração de renda”, disse.

A narrativa da obra descreve desde a fundação da instituição, em Lages/SC, em 1998, sob o nome Banco da Mulher, até os dias atuais, já como Banco da Família, consolidado como maior operação de microfinanças do Brasil e melhor da América Latina, de acordo com ranking da MicroRate. No momento, possui 147 colaboradores e 21 unidades espalhadas pelos três estados do Sul, alcançando mais de 80 municípios. Desde sua fundação, já concedeu cerca de R$ 720 milhões em crédito para pessoas que desejam empreender, construir a casa própria, melhorar instalações sanitárias ou financiar despesas extraordinárias não previstas.

História
Criado em 1998, sob o nome Banco da Mulher, surgiu por uma iniciativa da Câmara da Mulher Empresária, da Associação Comercial e Industrial de Lages (ACIL), após constatarem que grande parte dos micro e pequenos negócios da região era liderado por mulheres. Desde o princípio, o Banco da Família buscou oferecer uma alternativa de crédito aos pequenos negócios, formais e informais, de forma simplificada e eficiente.

“Desenvolvemos uma forma inédita para financiar pessoas de menor renda: aglutinamos os esforços da própria comunidade, de empresas tradicionais e também do poder público”, afirma a presidente Isabel Baggio. “Em resumo, inovamos porque implementamos soluções até então nunca colocadas em prática por governantes e estudiosos do assunto”.

A instituição preencheu uma lacuna que existia na época, onde 98% dos negócios, na região de Lages, eram micro ou pequenas empresas, com poucas opções na oferta de crédito para impulsionar o empreendedorismo. Diante de novas exigências, necessidades e visando aumentar a sua abrangência, em 2003, a instituição, que até então era conhecida como Banco da Mulher, mudou e ampliou, passando a se chamar Banco da Família.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios