LitoralVariedades

Encontro de Benzedeiras de Balneário Piçarras

Evento resgata cultura da cura pela fé

Estudiosos, rezadeiras, benzedeiros e comunidade de toda a região participaram nesta quarta-feira, 21, do 1° Encontro de Benzedeiras de Balneário Piçarras. A ação foi organizada pela Fundação Cultural, em parceria com a Secretária de Saúde do município e contou com o apoio do Sebrae/SC. O objetivo do evento foi resgatar e valorizar o conhecimento do uso de plantas medicinais em tratamentos alinhados à fé. Ao todo, dezenove benzedeiras trocaram experiências com os participantes.

A presença mais aguardada do encontro foi da benzedeira Luiza Moreira, conhecida como Mãe Luiza. A religiosa de Camboriú possui 102 anos de idade e há noventa cura as feridas de quem pede ajuda. Neta de um escravo, foi criada pelos avós dentro de uma senzala e aprendeu tudo que sabe sobre cura com eles. “Eu nasci numa sexta-feira santa, por isso meu avô acreditou que eu tinha um dom e podia fazer caridade para ajudar todas as pessoas que precisavam ser curadas. Desde criança eu abençoou quem vem falar comigo. Sou espírita, praticante de Umbanda e hoje uma entidade me falou que eu precisava vir até aqui para benzer o lugar e todos participantes. Quero continuar fazendo caridade e benzendo até o último dia de vida”, comentou Luiza.

Para a Presidente da Fundação Cultural, Silvana Maria Rebelo Pereira, o encontro resgata a cultura da cura popular pela fé, proporcionando que a população conheça mais sobre a prática religiosa e a medicina alternativa. “Reunimos as senhoras para resgatar essa tradição que era tão comum antigamente. Por isso, convidamos apenas benzedeiras que não cobram pelo serviço, mas que fazem esse trabalho por amor ao próximo. Nosso objetivo era além de aproximar a população da cura pela fé, possibilitar também esse contato junto as plantas medicinais para auxiliar na qualidade de vida em parceria com a saúde. São senhoras de mais de sessenta anos com muito tempo de benzimento e ajuda. Não imaginávamos que ainda tínhamos tantas benzedeiras e tantas pessoas interessadas pelo assunto, por isso pretendemos continuar incentivando a cultura dessa tradição para que ela não se perca”, destacou Silvana.

Além da troca de experiências com as benzedeiras, os participantes tiveram uma conversa sobre Cultura e Saúde, apresentação cultural e uma exposição de trabalhos artesanais produzidos pelos moradores da cidade. O evento faz parte do calendário de cultura popular do município e possui o acompanhamento do Sebrae/SC na produção das atividades artesanais. “É uma satisfação auxiliar os artesãos de Balneário Piçarras e fomentar a cultura popular do município. Através desse projeto executamos ações que gerenciam os custos dos artesãos, fazendo com que se tornem empreendedores e consigam vender seus produtos com um valor comercial, gerando renda e riquezas para que essas pessoas tenham uma qualidade de vida maior. A maioria dos artesãos são pessoas autônomas que trabalham na informalidade. O nosso papel é formalizar essas pessoas para que se tornem microempreendedores individuais e assim colaborem com a economia da cidade”, finaliza o Coordenador do Sebrae/SC da Foz do Itajaí, Alcides Sgrott Filho.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo