DestaqueRS

Confira programação da Fundação Iberê Camargo para este fim de semana

No próximo sábado (26), a Fundação Iberê inaugura a mostra Ateliê de Gravura: da tradição à experimentação. Esta é a maior exposição já realizada com artistas brasileiros e estrangeiros que participaram do projeto Artista Convidado do Ateliê de Gravura, reunindo 104 obras, entre elas do próprio Iberê. A abertura ocorre às 14h, no quarto andar.

Participam da exposição Iberê: Camargo, Alex Cerveny, Alex Flemming, Álvaro Siza, Amilcar de Castro, Ana Maria Tavares, Angelo Venosa, Anna Bella Geiger, Antonio Dias, Arthur Piza, Beatriz González, Cabelo, Caetano de Almeida, Carlito Carvalhosa, Carlos Contente, Carlos Fajardo, Carlos Pasquetti, Carlos Vergara, Carlos Zilio, Carmela Gross, Célia Euvaldo, Claudia Hamerski, Cláudio Mubarac, Cristiano Lenhardt, Cristina Canale, Daniel Acosta, Daniel Escobar, Daniel Feingold, Daniel Frota, Daniel Senise, Danúbio Gonçalves, Darel Valença Lins, Eduardo Costa (Cadú), Eduardo Sued, Elaine Tedesco, Elida Tessler, Elisa Bracher, Fabio Flaks, Fabio Miguez, Flávio Gonçalves, Germana Monte-Mór, Gisela Waetge, Iole de Freitas, Jander Rama, Jorge Macchi, Jorge Menna Barreto, José Antonio Suárez, José Patrício, José Resende, Juliana Braga, Karin Lambrecht, Laura Andreato, León Ferrari, Lia Menna Barreto, Liliana Porter, Lucia Koch, Luiz Carlos Felizardo, Luiz Eduardo Achutti, Marcelo Solá, Marco Buti, Marcos Chaves, Maria Bonomi, Maria Lucia Cattani, Mariannita Luzzati, Marilice Corona, Mário Carneiro, Mary Dritschel, Matheus Rocha Pitta, Matias Duville, Maurício Guillen, Michel Zózimo, Miguel Rio Branco, Nathalia García, Mauro Fuke, Nelson Felix, Nelson Leirner, Nico Rocha, Nuno Ramos, Paulo Monteiro, Pablo Accinelli, Pablo Chiuminatto, Paulo Brusky, Paulo Pasta, Rafael Pagatini, Regina Silveira, Ricardo Basbaum, Rochelle Costi, Rodolpho Parigi, Rodrigo Andrade, Rosângela Rennó, Saint Clair Cemin, Shirley Paes Leme, Siron Franco, Tamara Andrade, Teresa Poester, Tomas Maglione, Tomie Ohtake, Vera Chaves Barcellos, Viktorija Rybakova, Walmor Corrêa e Waltercio Caldas.

No mesmo dia, a Fundação recebe a exposição Se o paraíso fosse assim tão bom, da artista britânica Cecily Brown, um dos nomes de maior destaque na pintura contemporânea mundial. A abertura também ocorre às 14h e a mostra pode ser visitada até o dia 17 de março, no terceiro andarCom curadoria de Paulo Miyada, a exposição reúne um conjunto de obras que especula sobre a ideia de paraíso. Para isso, traça diálogos com a história da arte, em contato com artistas tão diversos quanto Hieronymus Bosch, Michelangelo Buonarroti, Jan Brueghel e Peter Paul Rubens.

As dez pinturas e os oito desenhos selecionados pela artista já passaram pelo Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, e Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo. As obras são repletas de cor e movimento; faces – animais e humanas – espreitam os espectadores por entre véus de cor; figuras exploram o espaço pictórico e recusam-se à imobilização e fixação.

Cinema mudo

Dialogando com a exposição de Cecily, no domingo (27), Cine Iberê apresenta mais uma edição do especial Cinema Mudo com Música ao Vivo, com o compositor, pianista, cantor e produtor Yanto Laitano, executando ao vivo a trilha sonora para o filme Tabu, de F. W. Murnau, realizado em 1931. Com curadoria de Marta Biavaschi, a sessão ocorre das 16h às 17h30, com entrada gratuita.

Tabu é uma fábula sobre desejo e liberdade. Dividido em duas partes – Paraíso Paraíso Perdido –, a obra revela fusão entre o natural e o sobrenatural em uma história trágica de amor. Uma mescla também do expressionismo alemão de seu diretor F.W. Murnau e da expressão lírica de Robert J. Flaherty, coautor do argumento do filme. Em Tabu, Murnau realiza uma ruptura na sua forma usual de expressão estética, utilizada nos seus filmes anteriores. O filme recebeu Oscar de Fotografia.

Obras de Iberê em discussão

O diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs) Francisco Dalcol e o artista Frantz são os convidados da primeira edição de 2019 do projeto Através de IberêPesquisador, curador e crítico de arte, Dalcol abordará a obra Desdobramento (1978), enquanto Frantz apresentará um trabalho desenvolvido a partir de reproduções de obras de Iberê Camargo. O encontro ocorre no sábado, às 16 horas, no auditório da Fundação. A entrada é gratuita.

O projeto tem como ponto de partida o convite a um curador/crítico/artista/amigo de Iberê Camargo para que eleja uma obra do acervo da Fundação e a explore discursiva ou performaticamente diante do público. Durante a fala do convidado, a obra fica exposta e, mais do que uma análise histórica, são propostas questões envolvendo a vida e a obra do artista, em uma abordagem livre e exploratória nos mais diversos sentidos plásticos, narrativos ou mesmo históricos.

Iberê nas Praças

No sábado domingo, seguem as atividades gratuitas do programa Iberê nas Praças, promovido em parceria com a Stihl. Entre às 17h 19h, o público poderá participar da Oficina PANC: jardim comestível e percorrer a trilha ecológica da Fundação em busca de inspiração para fazer arte.

Serviço

Exposição Ateliê de Gravura: – Da Tradição à Experimentação
Local: 
4º andar
Período de exibição: de 26 de janeiro a 10 de março de 2019
Classificação indicativa: Livre
Abertura no dia 26 de janeiro (sábado), às 14h
ENTRADA FRANCA

Exposição Se o paraíso fosse assim tão bom
Artista: Cecily Brown
Local: 3º andar
Período de exibição: de 26 de janeiro a 17 de março
Classificação indicativa: Livre
Abertura no dia 26 de janeiro (sábado), às 14h – entrada franca

ENTRADA FRANCA

Cine Iberê | Cinema mudo com música ao vivo com Yanto Laitano

Tabu, F. W. Murnau (84 min, 1931, Estados Unidos) 
Quando: 27 de janeiro | Domingo | Das 16h às 17h30 
Classificação indicativa: 14 anos 
Local: Auditório
ENTRADA FRANCA por ordem de chegada

Projeto Através da Arte | Francisco Dalcol e Frantz
Quando: 26 de janeiro | Sábado | 16h
Local: Auditório da Fundação Iberê Camargo
Classificação indicativa: Livre
ENTRADA FRANCA

Endereço: Fundação Iberê Camargo – Avenida Padre Cacique, 2000
Visitação: das 14h às 19h (último acesso às 18h45min).
De quarta a domingo, a Fundação Iberê Camargo também atende a grupos agendados. Para fazer um agendamento, basta ligar para o Programa Educativo – 51 3247 8000

Artigos relacionados