DestaqueGeralSaúde

Verrugas plantares: andar descalço em torno de piscinas facilita contágio do vírus HPV

As verrugas plantares são duras, de crescimento granulado e geralmente aparecem na sola dos pés, nas áreas que sofrem maior pressão. Esta pressão pode também causá-las por baixo de uma camada dura, grossa de pele (calo). Essas verrugas são causadas pelo papilomavírus humano (HPV). O vírus entra no seu corpo através de pequenos cortes, rachaduras ou outros pontos fracos na parte inferior de seus pés. A maioria das verrugas plantares não é um problema de saúde grave, mas pode causar desconforto ou dor, principalmente durante a prática de exercícios de impacto.

Os sinais e sintomas são: A lesão geralmente é pequena, carnuda, áspera de crescimento granulado, localizada na parte inferior do seu pé; Algumas verrugas tem “spots” sobre a pele, que são pontinhos pretos, que comumente são  chamados de sementes de verrugas, mas são realmente pequenos vasos de sangue coagulados; e Dor ou sensibilidade ao caminhar ou ficar em pé.

Você deve procurar um médico se: A lesão é dolorosa ou muda de aparência ou cor; Você já tentou tratar a verruga, mas ela persiste, multiplica ou se repete; Seu desconforto interfere nas atividades esportivas; Você  tem diabetes ou sensação de dormência em seus pés; e, nesse caso, você vai precisar de tratamento supervisionado por um médico especialista; Você também tem um sistema imunológico enfraquecido por causa de drogas imuno-supressoras, HIV/AIDS ou outras doenças do sistema imunitário; e Você não tem certeza se a lesão é uma verruga.

Existem mais de 100 tipos de HPV, mas apenas alguns causam verrugas em seus pés. Outros tipos de HPV são mais propensos a causar verrugas em outras áreas da pele ou nas membranas e mucosas. Cada pessoa reage de maneira diferente ao HPV.  A transmissão do vírus ao sistema imunológico muda em cada indivíduo. Nem todo mundo que entra em contato com ele se desenvolve verrugas.  O vírus não é facilmente transmitido pelo contato direto de uma pessoa para outra, mas prospera em ambientes quentes e úmidos.

Consequentemente, você pode contrair o vírus por andar descalço em torno de piscinas ou vestiários. Se o vírus se espalha a partir do primeiro local da infecção, mais verrugas podem aparecer. O vírus também precisa ter um ponto de entrada para dentro da pele do pé, como rachaduras na pele seca; cortes ou arranhões; pele  molhada, amolecida, frágil por estar na água por muito tempo, por exemplo (ficar muito tempo correndo com tênis molhado também). A maioria das verrugas plantares desaparece sem tratamento, embora possa demorar um ano ou dois. Se suas verrugas são dolorosas ou se espalharam, você pode tentar:

– Ácido salicílico – medicamento para remoção de camadas de uma verruga, um pouco de cada vez. Também pode estimular a capacidade do seu sistema imunológico para combater a verruga. O seu médico provavelmente vai sugerir que você aplique o medicamento regularmente em casa, seguido por visitas ocasionais ao consultório.

– Congelamento (crioterapia) – terapia feito em um consultório médico envolve a aplicação de nitrogênio líquido na sua verruga, com um spray ou cotonete. O seu médico pode anestesiar a área em primeiro lugar, porque ele pode ser doloroso quando o nitrogênio líquido é aplicado.
– Outros ácidos – o seu médico pode raspar a superfície da verruga e aplicar ácido tricloroacético.

Os efeitos colaterais incluem queimação e ardor. Entre as visitas, você pode ser solicitado para aplicar o ácido salicílico para a verruga em casa.

– Imunoterapia – este método utiliza medicamentos ou soluções para estimular o sistema imunológico para lutar contra as verrugas virais. O seu médico pode injetar nas suas verrugas uma substância (antígeno) ou aplicar uma solução ou creme para as verrugas.

– Pequena cirurgia – seu médico corta a verruga ou a destrói usando uma agulha elétrica (eletrocautério e curetagem). Este procedimento pode ser doloroso, por isso ele irá anestesiar sua pele em primeiro lugar. Uma vez que a cirurgia pode causar cicatrizes, este método não é geralmente utilizado para o tratamento de verrugas plantares.

– Tratamento com laser – o laser pulsado cauteriza os minúsculos vasos sanguíneos. O tecido infectado eventualmente morre, e a verruga cai. A evidência da eficácia do presente método é limitada, e pode causar dor e cicatrizes.

– Vacina – a vacina do papilomavírus humano (HPV) foi usada com sucesso para o tratamento de verrugas.

– Fita adesiva – você pode usar uma fita adesiva de prata cobrindo a verruga durante seis dias, que vai absorvendo a verruga , depois, delicadamente  você deve remover o tecido morto com uma placa de pedra-pomes ou lixa de pé.

Para reduzir o risco de verrugas plantares:
– Evite o contato direto com verrugas. Isso inclui suas próprias verrugas.
– Mantenha seus pés limpos e secos.
– Mude seus sapatos e meias diariamente.
– Use sapatos ou sandálias, onde é comum ser expostos a um vírus que causam verrugas; evite andar descalço em torno de piscinas ou em chuveiros de ginásio.

– Não esprema a verruga. Isso pode espalhar o vírus.
– Não use a mesma lixa, pedra-pomes ou cortador de unhas que você usa em sua pele saudável.
– Use uma lixa descartável, para evitar a propagação do vírus.
– Lave as mãos cuidadosamente após tocar suas verrugas.

Ana Paula Simões é Professora Instrutora da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e Mestre em Medicina, Ortopedia e Traumatologia e Especialista em Medicina e Cirurgia do Pé e Tornozelo pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia; da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé, da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte; e da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios