Porto AlegreRS

Prefeitura de POA intervém para diminuir risco de leishmaniose

A prefeitura realizou neste mês atividades de prevenção à leishmaniose visceral humana (LVH) em Porto Alegre, na zona Leste da cidade, mais especificamente em parte do Morro da Polícia. Com coordenação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os trabalhos reúnem diferentes setores da administração municipal.

Em 9 de janeiro, foram notificadas duas suspeitas da LVH à SMS. Ambos os casos foram confirmados laboratorialmente. Os pacientes iniciaram tratamento e passam bem. Desde a notificação, equipes da SMS – Vigilância em Saúde e Atenção Primária de Saúde – realizaram vistorias conjuntas no local para definir estratégia de intervenção.

Visita domiciliar aos pacientes e aplicação de inseticida nas residências foram feitas nos dias 10 e 15. Nesta quarta-feira, 30, equipes da SMS e do DMLU estiveram em ruas do Morro da Polícia para remover resíduos no entorno de casas dos pacientes.

O diretor da Vigilância em Saúde da SMS Anderson Araújo de Lima destaca que as ações iniciadas em janeiro terão continuidade e serão anunciadas. Desde 2016, doze casos de LVH foram confirmados em Porto Alegre, sendo seis no Morro da Polícia, um no Morro Santana, dois no bairro Jardim Carvalho, dois no Alto Erechim e um no bairro Nonoai.

O gestor da vigilância em Saúde destaca que, para evitar novos casos de leishmaniose visceral, são fundamentais cuidados com o meio ambiente e atenção a possíveis sintomas. “O verão é época propícia para a proliferação do mosquito-palha, vetor da doença, que se desenvolve em matéria orgânica, por isso é importante manter pátios limpos”, explica.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios