ExtraGeral

Senac EAD investe no learning analytics para promover uma experiência mais personalizada ao aluno

Ferramenta faz mensuração e análise de processos de aprendizagem para gerar insumos teóricos e práticos voltados para a melhoria acadêmica

Atento às necessidades acadêmicas e profissionais dos alunos, o Senac tem apostado em ferramentas de análises de dados com foco na melhoria constante de seus processos de aprendizagem. Para o ensino a distância, a instituição passou a fazer uso do learning analytics, dispositivo que permite a mensuração e análise de informações sobre o comportamento de seus alunos em seu Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Segundo Luciana Aparecida Santos, coordenadora do grupo de Qualidade e Inovação do Senac EAD, a adoção do learning analytics surgiu como uma tendência no cenário educacional, impulsionado pela prática da mineração de dados e da capacidade de fornecer às instituições uma análise preditiva de forma estratégica.

“A ferramenta gera insumos teóricos e práticos para a melhoria acadêmica e o aprimoramento do processo de aprendizagem. Ela nos permite fazer uma análise de como o aluno aplica seu conhecimento em situações reais da carreira e qual sua capacidade de resolver problemas em diferentes cenários”, explica Luciana. Ainda de acordo com a coordenadora, a apuração desses dados ajuda a traçar o perfil completo dos alunos, com as habilidades e dificuldades de cada um, de forma individual e personalizada. A partir dessa análise, os estudantes recebem orientações práticas, por meio de relatórios, de como potencializar seus conhecimentos e corrigir possíveis falhas.

Benefícios para o aluno – Segundo Luciana, o Senac EAD é uma das primeiras instituições de ensino no país a utilizar o learning analytics com essa finalidade. Além de fornecer dados para o avanço da metodologia, essa estratégia norteia outras ações voltadas para o desenvolvimento global do estudante, que envolvem o preparo para sua vida profissional.

No caso de um aluno que apresente baixo desempenho em textos interpretativos baseados em análise de dados, tabelas e números estatísticos, por exemplo: ao receber o diagnóstico por meio da ferramenta, a equipe pode fornecer ao estudante instruções personalizadas sobre as atividades que ele deve reforçar para melhorar sua performance. Portanto, com a ferramenta, o aluno recebe retornos mais assertivos acerca de seu desempenho e pode, de forma autônoma, identificar também suas aptidões adicionais. “Este é um dos principais diferenciais desse trabalho, pois nos permite observar a aprendizagem de uma forma cada vez mais qualitativa, em diferentes dimensões”, avalia Luciana. “Nosso objetivo não é apenas dar o diploma ao aluno, mas desenvolver outras habilidades e competências que farão diferença em sua vida”, completa.

O trabalho já foi implementado no Senac EAD ao longo de 2018 por meio da análise do Programa de Ambientação, desenvolvido para o preparo de ingressantes na Licenciatura em Pedagogia para o processo de ensino e aprendizagem a distância. Em 2019, a ferramenta passará a atender a alunos de outros cursos de graduação e, posteriormente, de pós-graduação.

Sobre o Senac EAD

Com mais de 70 anos de atuação em educação profissional, o Senac foi pioneiro no ensino a distância no Brasil. A primeira experiência nesta modalidade se deu em 1947 com a Universidade do Ar, em parceria com o Sesc, que ministrava cursos por meio do rádio.

A partir de 2013, com o lançamento da Rede Senac EAD, a instituição ampliou a sua atuação em todo o país. Hoje, oferece um amplo portfólio de cursos livres, técnicos, de graduação, pós-graduação e extensão universitária a distância, atendendo todo o Brasil e apoiados por mais de 340 polos presenciais para avaliações de cursos de pós-graduação e 300 para graduação. Acesse a programação completa de cursos do Senac EAD em http://www.ead.senac.br/. Há também uma programação diversificada de cursos presenciais que pode ser conferida em www.senac.br.

Artigos relacionados